GERAL

Estudante brasileira descobre asteroide

Imagens do corpo celeste foram captadas no dia 7 de janeiro

Publicados

em

O céu de 7 de janeiro de 2021 não passou desapercebido para Micaele Gomes, de 16 anos, que faz o terceiro ano do ensino médio na rede pública de São Paulo.

Em imagens captadas pelo telescópio do projeto Pan-STARRS1, que fica no alto de um vulcão inativo de cerca de 3 mil metros de altitude no Havaí, um corpo celeste com trajetória em linha reta chamou a atenção ds Micaele.

Era um asteroide que foi, provisoriamente, identificado como P11bEV1.

A estudante faz parte do Projeto Caça Asteroides, ligado à Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), que foi selecionado por um programa da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), o IASC (International Astronomical Search Collaboration). A proposta da Nasa é contar com a cooperação de cientistas e cidadãos do mundo inteiro para descobertas sobre o universo.

Micaele Gomes, que já participou da Olimpíada Brasileria de Astronomia e Astronáutica (OBA) diz que se orgulha de representar estudantes de escola pública e que espera inspirar outras meninas. ”Poder contribuir para a ciência desta forma representa muito a realização de um sonho. É muito legal ter um pouco dos meus sonhos registrados no espaço.’

Leia Também:  Selvíria é representada no Encontro Regional Costa Leste

A estudante integra um grupo, de cinco alunos, organizado pela graduanda em Física da Unesp, Helena Ferreira Carrara, como parte do projeto de iniciação científica da graduação e do Observatório de Astronomia de Bauru.

Os achados do projeto Caça Asteroides vão contribuir para os estudos de astrônomos profissionais, que nem sempre têm tempo para analisar as imagens capturadas pelos telescópios, destaca Helena.

Ela explica que a criação do projeto foi inspirada na filosofia da ciência cidadã e na inclusão de alunos, especialmente da rede pública, que enfrentam desafios para aprofundar pesquisas, mas que podem ajudar as agências espaciais, como é o caso de Micaele.

O asteroide descoberto por Micaele Gomes agora terá as características e rota analisadas por astrônomos profissionais, trabalho que pode levar até cinco anos.

Após esse período, o estudo será catalogado pelo Minor Planet Center (Harvard) e então poderá ser batizado pela descobridora. A proposta será então levada à União Astronômica Internacional, órgão que designa oficialmente essas identificações.

Leia Também:  Senado aprova novas regras para emendas de relator

Sobre o nome, Micaele diz que, com calma, nos próximos dias ou meses, pensará em algo especial que represente bem este momento.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

TERÁ FESTANÇA – Carnaval sob ameaça em SP não reflete em MS

Governador diz que anunciará verba às escolas para o Carnaval 2022

Publicados

em

Momento em que foi sorteada a sequência de entrada do desfile da Escolas em Campo Grande para 2022. Foto: Tero Queiroz

Alan Catharinelli, presidente da Liga das Escolas de Samba de Campo Grande (Lienca), disse que não pode afirmar se a realização do Carnaval 2022 está ameaçada na Capital. O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, porém, afirmou nesta quarta (24.nov) que anunciará a verba para o Carnaval 2022 no estado. O anúncio deve ocorrer no próximo dia 27 de novembro.

Devido ao temor de uma nova onda de casos de coronavírus no início do ano que vem, 71 municípios do interior de São Paulo decidiram cancelar o carnaval de rua em 2022, isso gerou o debate da “festa tradicional em todo o país”. Está cancelada a festa pelo segundo ano consecutivo em São Luiz do Paraitinga, famosa pelo desfile de blocos que costumam reunir milhares de turistas, e cidades médias, como Botucatu, Sorocaba, Mogi das Cruzes e Suzano.

Em outras cidades, a festa também está ameaçada. Na Capital de MS Alan disse.  “Não posso dizer sim e nem não… estamos trabalhando para que ocorra. Visto que os índices em nosso Estado diminuíram muito. E a imunização já ultrapassou 60% da população imunizada com as 2 doses. 67,54% conforme dados Sesau”, comentou.

Leia Também:  Senado aprova novas regras para emendas de relator

Para acontecer em Salvador, as autoridades já determinaram que 90% deverão estar com a vacinação completa, meta recomendada pela Fiocruz —  atualmente a taxa está em 75%. No Rio, MP e Defensoria recomendaram que os critérios sanitários sejam revistos para a realização do réveillon e do carnaval. E  nas cidades de Recife e Olinda, ambas em Pernambuco, também permanece incerto.

Em MS, o governador diz que o aumento da vacinação e a conscientização da população permite a realização da festa. “Se todos aqueles que ainda não se vacinaram, forem se vacinar com muita tranquilidade a gente vai poder voltar a uma vida normal, inclusive, podendo ter Carnaval ano que vem”, comentou o governador, durante o evento da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Com o dinheiro em caixa, desde já, os produtores de eventos poderão planejar a folia com antecedência, adquirindo os materiais e serviços com os melhores preços, justificou o governador.

Em todo o estado apenas Três Lagoas anunciou que não terá Carnaval no ano que vem.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA