SAÚDE

Novembro Azul: hábitos alimentares colaboram para o combate ao câncer de próstata

Nutricionista orienta quais alimentos ajudam a combater o câncer com a segunda maior incidência no Brasil

Publicados

em

Cuidar bem da alimentação pode diminuir os fatores de risco de câncer e outras doenças, é o que afirma a nutricionista do Fort Atacadista em Mato Grosso do Sul, Cibele Câmara. “Uma dieta farta em alimentos in natura ou minimamente processados, como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e reduzida ao máximo em alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumir, bebidas açucaradas, entre outros, é capaz de prevenir o surgimento de doenças como o câncer”.

O movimento Novembro Azul surgiu na Austrália, em 2003, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina, principalmente o câncer de próstata. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil, o carcinoma da próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em 2020, o país alcançou a marca de 65.840 novos casos, o que corresponde a 29,2% de todos os tumores incidentes no sexo masculino.

A melhor maneira de os homens se prevenirem da doença é manter a prática de exercícios físicos, uma alimentação balanceada e, a partir dos 45 anos de idade, consultar-se com um médico urologista para a realização de exames específicos, com a finalidade de detectar o câncer ainda nos estágios iniciais, aumentando as chances de cura.

O que evitar

A especialista em alimentação do Fort Atacadista explica que alimentos ultraprocessados possuem muitos ingredientes adicionados em sua formulação, como açúcar, sal, gordura e corantes. Também podem conter aditivos como cores e sabores artificiais ou conservantes e estabilizadores artificiais que servem para aumentar o prazo de validade. Exemplos de ultraprocessados são as refeições congeladas, os refrigerantes, os sucos em pó e em caixinhas, e ainda salgadinhos, sopas instantâneas, biscoitos e bolos industrializados, nuggets e salsichas.

Leia Também:  Senado aprova novas regras para emendas de relator

O que procurar

Alimentos ricos em:

  • Licopeno – nutriente que age como antioxidante e inibe a proliferação de células cancerígenas. Pode ser encontrado nos tomates, cenoura, pimentão vermelho, pitanga, caqui, mamão, goiaba vermelha e melancia.
  • Selênio – mineral com alto poder antioxidante e por isso ajuda a prevenir doenças como o câncer e a fortalecer o sistema imunológico, além de proteger contra problemas cardíacos como a aterosclerose. Pode ser encontrado na castanha-do-Pará, farinha de trigo, gema do ovo e frango.
  • Sulforafano –  considerado um dos antioxidantes mais poderosos e benéficos para o organismo. Além de inibir a ação dos radicais livres – combatendo o envelhecimento das células – ele ajuda a proteger o sistema circulatório. Pode ser encontrado em vegetais verde-escuros, como brócolis, couve, espinafre, rúcula, agrião, almeirão e chicória.
  • Isoflavonas e Polifenóis – têm ação antioxidante, antiproliferativo e que estimula a morte programada das células, conhecida como apoptose. São encontrados no chá verde e na maior parte das frutas e dos vegetais, nos grãos de soja e no vinho tinto.
  • Ômega-3 – é um tipo de gordura que atua como anti-inflamatório e antioxidante e melhora a saúde das células. Está presente em peixes de águas frias como salmão, atum, truta e sardinha e em alimentos como linhaça e chia.
Leia Também:  Com inscrições gratuitas, Fundesporte realiza em Selvíria curso de badminton e parabadminton

 

Sobre o Grupo Pereira – Fundado em 1962, na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, o Grupo Pereira atua no varejo e no atacado com as bandeiras Comper, Fort Atacadista, Bate Forte e SempreFort. São 16 mil funcionários e 780 representantes comerciais autônomos nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal. Com 90 unidades de negócio, sendo 28 lojas do Comper (rede de supermercados), 45 lojas do Fort Atacadista (atacarejo), sete filiais do Atacado Bate Forte (atacadista de distribuição), 9 lojas SempreFort (varejo farmacêutico) e um posto de combustível, o Grupo Pereira também é proprietário do braço de serviços financeiros Vuon, lançado em 2019, que inclui o private label Vuon Card, que já conta com mais de 500 mil cartões emitidos, além de seguros e assistência odontológica.

Com a missão de oferecer uma experiência de compra positiva, por meio de excelência no relacionamento com clientes, fornecedores e funcionários, o Grupo Pereira colabora com a sociedade por meio de programas de sustentabilidade e responsabilidade social.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

OMS identifica nova variante da Covid-19 na África do Sul e coloca Brasil em alerta

OMS identifica nova variante da Covid-19 na África do Sul e coloca Brasil em alerta

Publicados

em

Profissionais da saúde de Cuba auxiliam atendimento à Covid-19 na África do Sul em abril de 2020 (Foto: South Africa Goverment/Elmond Jiyane)

Especialistas da OMS (Organização Mundial da Saúde) estão reunidos nesta sexta-feira (26) na sede da entidade, em Genebra, para avaliar o índice de gravidade de uma nova variante da Covid-19, identificada na África do Sul e classificada como B.1.1.529, ou Ômicron.

Estudos preliminares já confirmam que esta variante do coronavírus tem um número muito maior de mutações que as outras, mas a OMS afirma que ainda são necessárias algumas semanas para se entender o impacto dessa variante.

Os pesquisadores querem compreender qual o potencial de transmissão e o impacto nos diagnósticos, tratamentos e até mesmo se as vacinas disponíveis oferecem proteção. Após o encontro dos especialistas, a OMS informou que a variante será classificada como “variante de preocupação” em vez de “variante de interesse”, que seria uma classificação menos alarmante.

Desde já, a União Europeia (UE) tem pedido a suspensão imediata de todo o tráfego aéreo para países do sul da África. No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou restrições de voos e de viajantes vindos de nações do continente africano, incluindo África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Leia Também:  Senado aprova novas regras para emendas de relator

Mas a OMS recomenda cautela e medidas de restrição de viagens apenas baseadas em riscos e em estudos científicos. A agência da ONU lembra à população mundial a importância de continuar utilizando máscaras, evitar aglomerações e de higienizar as mãos sempre que possível.

Um novo levantamento da OMT (Organização Mundial do Turismo) mostra que 46 países ainda estão totalmente fechados aos turistas; em 55%, as fronteiras estão parcialmente fechadas e para entrar em 112 destinos, os viajantes são obrigados a apresentar um teste negativo de Covid-19.

Em relação ao acesso às vacinas, a OMS informa que apenas 27% dos trabalhadores de saúde da África, ou um entre quatro, estão completamente vacinados contra o coronavírus.

Com isso, a maioria dos profissionais do continente africano na linha de frente do combate à doença continuam desprotegidos.

Conteúdo adaptado do material publicado originalmente pela ONU News

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA