REGIÃO

Suzano irá qualificar três novas turmas de operadores florestais em Três Lagoas, Brasilândia e Água Clara

Programa de qualificação formou duas turmas de Operadores de Máquinas Florestais neste ano, sendo que 65% alunos foram contratados pela empresa logo após o término do curso

Publicados

em

 

Até o fim deste ano, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos a partir do cultivo do eucalipto, pretende qualificar mais três novas turmas de profissionais para atuarem no setor florestal. A iniciativa faz parte do Programa de Qualificação da empresa, que visa promover a formação da mão de obra local e, consequentemente, a geração de emprego e renda nas comunidades onde a Suzano está inserida.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o programa teve de passar por um processo de readequação e teve seu conteúdo teórico adaptado para o ensino à distância. A ação, pioneira no setor, foi responsável pela formação de duas turmas de Operadores de Colheita Florestal entre os meses de julho e agosto em Três Lagoas. Já para esta nova etapa, o programa retoma ao formato presencial, seguindo todos os protocolos de biossegurança, e será aberto para profissionais com ou sem experiências na área nos municípios de Três Lagoas, Água Clara e Brasilândia.

“O Programa de Qualificação tem se mostrado essencial para a qualificação da mão de obra local e a formação de novos profissionais para o setor florestal com o padrão de excelência da Suzano. Por meio dele, lançamos, somente nos últimos cinco anos mais de 780 novos profissionais altamente qualificados no mercado de trabalho, sendo a maioria absorvidos pela própria Suzano. Com isso, mantemos o nosso compromisso de gerar e compartilhar valores e de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da comunidade onde atuamos, uma vez que, mesmo aqueles que não são contratados pela empresa, chegam ao mercado com muito mais chances de recolocação”, destaca Angela Aparecida dos Santos, gerente de Gente e Gestão da Unidade Três Lagoas da Suzano.

A expectativa é que, com a nova fase do programa, sejam lançados no mercado de trabalho 60 novos operadores de Colheita Florestal até dezembro, o que corresponde a uma média de 20 alunos por turma. O primeiro curso está previsto para o próximo mês, em Três Lagoas. Os alunos aprovados no processo seletivo terão acesso a uma carga horária de 272 horas de curso, o que equivale 34 dias, sendo 136 horas de aulas teóricas, 128 horas práticas, realizadas nos módulos florestais da empresa e 8 horas para a realização do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Leia Também:  Pelo menos 9 cidades de MS devem decretar situação de emergência após temporal

“Diferentemente das duas primeiras edições, a vivência ou a qualificação na área deixam de ser uma exigência e passam a ser um diferencial. O nosso objetivo é, com essa medida, gerar oportunidades para pessoas que trabalham em outros segmentos, atrair novos talentos que se enquadrem ao perfil de profissionais que buscamos e proporcionar a eles a chance de se qualificarem a partir do zero para ingressar nesse mercado tão escasso de profissionais, seja na própria Suzano ou em outra empresa do setor”, completa Angela.

 

Para isso, o programa terá uma grade mais robusta. Durante o curso, os alunos terão acesso a temas como procedimento e planejamento operacional, fundamentos de elétrica e hidráulica, tecnologias aplicadas em Harvester e Fowarder (máquinas de colheita), além de aulas práticas nos módulos florestais da empresa. As aulas serão ministradas por técnicos dos times da Colheita Florestal, Excelência e Gente e Gestão da Suzano e contarão com o apoio da empresa de consultoria Evoluir RH e do Senai (Serviço Brasileiro de Aprendizagem Industrial) de Três Lagoas para a sua execução.

Admissões

Embora não seja a principal meta do programa, que visa a qualificação profissional, 65% dos alunos nas duas primeiras turmas de Operador de Colheita Florestal foram contratados pela Suzano após o término dos cursos. Ao todo, foram 43 profissionais passaram pelo programa, sendo 28 deles contratados pela empresa de imediato.

Entre eles, estava Daniel Rosa de Oliveira Lisboa, 24 anos. “Trabalhava com logística, mas, com a crise, tive que mudar de área, algo que eu já tinha vontade. Paguei o curso particular e logo em seguida fui chamado para o curso da Suzano. Foi uma das melhores experiências da minha vida. Saber que fiz parte de algo inédito, e, com tudo o que aprendemos durante todo o curso, realmente me abriu novos horizontes. Então, veio a notícia que havia sido um dos selecionados pela empresa para fechar com chave de ouro. Vou tratar essa oportunidade de uma forma muito especial, por toda a dificuldade para chegar até aqui” O jovem completaria oito meses desempregado no dia 6 de agosto. Três dias antes, ele assinou o contrato com a empresa.

Leia Também:  SELVIRIA REGISTRA O 46º CASO DE COVID 19

Inscrições

As novas turmas serão abertas para pessoas com mais de 18 anos, sem distinção de gênero, classe social, deficiência, orientação sexual, etnia/raça, origem ou estereótipo. Para participar, é necessário ter ensino fundamental completo, CNH (Carteira Nacional de Habilitação) na Categoria B, disponibilidade para participação integral no curso e residir na cidade em que o programa será realizado.

As inscrições poderão ser feitas por meio do endereço eletrônico (PROGRAMA QUALIFICAÇÃO OPERADORES), até o dia 27/09/2020 (domingo). Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com a Consultoria Evoluir RH, pelo telefone 067-98465-7734

Após as inscrições, os candidatos pré-aprovados passarão por processo seletivo, que será composto por testes de conhecimentos gerais, testes em simulador, dinâmicas e entrevistas com o Comitê Gestor do Programa.

Em Água Clara e Brasilândia, os programas estão previstos para iniciar entre os meses de outubro e novembro e novembro e dezembro, respectivamente.

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de árvores, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

REGIÃO

Em Brasilândia, Idoso é encontrado morto dentro de chiqueiro e tem corpo devorado por porcos

Publicados

em

Luiz Veiga Vila de 61 anos conhecido como Carlito foi encontrado morto no inicio da noite desta quarta-feira, 7, no Assentamento Porto João André na cidade de Brasilândia, município distante 102 quilômetros de Três Lagoas. Carlito estava caído dentro do chiqueiro de porcos com os braços já comidos pelos suínos.

Um primo da vítima relatou que foi até a residência do idoso, em um assentamento localizado na zona rural do município, pela manhã da última quarta-feira e não o encontrou no local. As informações são que a porta da residência estava aberta e o aparelho televisor ligado.

Ao retornar para casa o homem relatou para mãe o ocorrido. A mulher achou estranho já que o idoso não tinha o costume de deixar a porta da casa aberta e a televisão ligada ao sair do sítio. Acompanhado da mãe, o homem voltou até a propriedade rural no período da tarde e procurando pelo primo nos arredores do sítio o encontrou já sem vida, caído dentro do chiqueiro.

Segundo o relatado no boletim de ocorrência, os animais já tinham devorado toda a carne dos dois braços da vítima. A Polícia Civil de Brasilândia irá investigar as causas da morte do idoso.

Leia Também:  Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA