REGIÃO

Em MS, agricultores familiares apoiados pela Suzano produziram 4.491 toneladas de alimentos agroecológicos em 2021

Com mais de 500 famílias apoiadas, o Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial visa fortalecer a agricultura familiar e a produção de alimentos com técnicas que integram alta produtividade e conservação ambiental

Publicados

em

Agricultores que integram o Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial (PDRT) da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, em Mato Grosso do Sul produziram 4.491 toneladas de alimentos agroecológicos em 2021. O volume de hortaliças cultivadas corresponde à 22,5 caminhões hexatrens da Suzano, e a sua comercialização foi responsável por gerar uma receita bruta estimada em R$ 10,337 milhões.

O PDRT foi implantado em Mato Grosso do Sul em 2012 com o intuito de fortalecer a agricultura familiar e transformar a vida das famílias de pequenos produtores na região por meio de consultoria especializada, capacitações e acompanhamentos que vão desde o plantio até a comercialização dos alimentos. Além disso, o programa apoia as comunidades rurais em projetos para a aquisição inicial de insumos e equipamentos para a modernização dos processos e implementação da produção agroecológica, que prevê o cultivo de hortaliças alinhada à conservação ambiental, por meio do manejo sustentável com uso responsável do solo e da água. Além disso, não são utilizados defensivos agrícolas na produção.

“Atualmente, contamos com a participação de 515 Famílias de 15 associações, que totalizam uma área de 728 hectares destinados ao plantio de alimentos. Todas recebem auxílio na gestão, produção e comercialização, que são os três eixos de atuação do PDRT. O programa tem um potencial enorme e, com as retomadas das aulas presenciais e feiras livres em boa parte dos municípios, prevemos um ótimo cenário para a produção de alimentos agroecológicos e comercialização dos produtos em 2022”, conta Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul.

Leia Também:  7ª edição da campanha ‘Aqueça uma vida’ arrecada doações até o dia 24 de maio

No Estado, o programa tem sido um grande aliado para o fortalecimento da agricultura familiar e das comunidades do campo. Mauriney Santos, de 53 anos, é agricultora desde 2008 e participa da PDRT há seis anos. Hoje, ela conta com a ajuda da sua filha e genro no plantio. “O programa nos trouxe técnicos que nos auxiliam e, com isto, aprendemos a trabalhar melhor em mutirões”, ressalta a agricultora. Para Mauriney, a agroecologia é o diferencial do programa. “O benefício para saúde é muito grande para quem planta e quem consome, já que os produtos agroecológicos não possuem agrotóxicos. Eu planto meu milho, meu feijão e minhas frutas e a gente não fica doente”, completa a produtora.

O programa também tem mudado a vida de quem nunca havia tido contato com a agricultura, como é o caso de Maria Helena Soares Pereira, de 55 anos. Há quatro anos, com o apoio da Suzano, ela deu início à produção de hortaliças em sua propriedade. “No meu sítio, eu não plantava nada, mas a Suzano forneceu insumos, mudas e materiais de irrigação e começamos com o sistema agroflorestal. Foi um passo muito grande. Hoje, não vivo mais sem o plantio.  A gente começa a plantar um pouquinho e acha que não vai dar certo, mas ver a produção e é muito gratificante. A gente vai se apaixonando. Agora, temos manga, laranja, limão… Se não fosse o apoio da empresa, eu não teria um terço do que tenho hoje”, ressalta.

Leia Também:  Bioparque Pantanal abre votação para escolher nome de sucuri paraense

Sobre a Suzano

Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

 

Informações à Imprensa

Performa Comunicação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

REGIÃO

Programa Suzano de Educação beneficia mais de 27,4 mil estudantes de MS em meio à crise de evasão escolar

Com mais de 300 mil estudantes beneficiados no país, Iniciativa investe na melhoria da qualidade do ensino público em comunidades dos estados de SP, BA, ES, MS, MA, PA e TO

Publicados

em

Em meio ao aumento considerável do índice de evasão escolar por conta da pandemia, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, apoia a educação de 27.450 mil estudantes da rede pública de ensino em Mato Grosso do Sul por meio do Programa Suzano de Educação (PSE) com o objetivo de melhorar a qualidade de ensino e resgatar crianças e adolescentes que estejam fora das salas de aula.

Em 2021, o Brasil alcançou o número de 244 mil jovens de 6 a 14 anos fora da escola, o maior índice de evasão escolar em seis anos, conforme aponta levantamento da organização Todos Pela Educação. Para apoiar a educação de jovens de diferentes regiões do País, o PSE atuará em 36 municípios em 2022. Atualmente, 308.414 estudantes são beneficiados pela iniciativa da companhia em todo o Brasil.

Somente em Mato Grosso do Sul, serão seis municípios beneficiados, Água Clara, Brasilândia, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Três Lagoas, totalizando 57 unidades de ensino apoiadas e mais de 1,9 mil profissionais da educação engajados, entre gestores de educação, coordenadores, diretores de escolas e mais de 1,6 mil professores.

O Programa Suzano de Educação possui como direcionadores apoiar lideranças educacionais, garantir a equidade no ensino de escolas públicas, formar profissionais da educação e motivar a participação social em prol de uma formação integral do(a) estudante. A iniciativa está vinculada à meta de longo prazo da Suzano de aumentar em 40% a nota do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) nos municípios prioritários.

A metodologia de trabalho do PSE parte do diagnóstico educacional de um grupo de municípios que possuem proximidade geográfica e características sociais semelhantes e que juntos formam os ADE (Arranjos de Desenvolvimento da Educação). A partir disso, é feito um diagnóstico da região para identificação dos desafios prioritários da Educação e definição de um plano estratégico para a aplicação de soluções conjuntas.

Leia Também:  Bioparque Pantanal abre votação para escolher nome de sucuri paraense

Em 2021, a estratégia do PSE no município de Itinga, no Maranhão, por exemplo, foi a iniciativa de busca ativa escolar articulada em conjunto com as Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social do local. Por meio da intersetorialidade e dos indicadores de cada uma dessas gestões públicas, foi possível identificar e localizar crianças e jovens que estavam fora da escola. Essa estratégia resultou na volta de 800 estudantes às escolas do município.

 ‘’Na Suzano, nós seguimos o direcionador de que ‘Só é bom para nós se for bom para o mundo’ e acreditamos que não há caminho mais eficiente para melhorar o presente e o futuro da nossa sociedade do que a educação. Por isso, de forma colaborativa com a comunidade, buscamos a melhoria ao acesso à educação, fomentando o desenvolvimento sustentável das regiões e contribuindo para a geração de renda e qualidade de vida nas regiões vizinhas às nossas operações’’, ressalta Giordano Bruno Barbosa Automare, Gerente do Desenvolvimento Social da Suzano. Atualmente, o PSE conta com mais de 6 mil participantes diretos, incluindo 1.219 escolas, 4.610 professores, 36 Secretarias de Educação, entre outros agentes de transformação.

Em Ribas do Rio Pardo, onde está em construção a nova fábrica de celulose da Suzano, o PSE formou um comitê de participação social no município, envolvendo escolas, Conselho Tutelar, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Centro de Referência de Assistência Social e Secretaria de Saúde. O objetivo de traçar ações conjuntas para garantir o direito à aprendizagem e a permanência de crianças e adolescentes nas escolas.  “O direito à educação é indissociável dos demais direitos sociais. Para que uma criança, um adolescente, um jovem e até um adulto, possa estar na escola, permanecer e aprender, e ter condições para se desenvolver, é fundamental que o direito à moradia, à renda, à alimentação e aos demais direitos esteja garantido para que de fato o direito à educação se constitua’’, diz Natacha Costa, diretora geral da Associação Cidade Escola Aprendiz, uma das parceiras técnicas implementadoras do Programa Suzano de Educação.

Leia Também:  Após criticar Lei Rouanet, vazam valores milionários que Zé Neto & Cristiano ganharam

E-Book

Recentemente, foi lançada a segunda edição do e-book de Boas Práticas do PSE, no qual foram reunidas as iniciativas desenvolvidas pelos educadores dos municípios participantes do programa e apresentadas no Seminário de Boas Práticas, que contou com rodas de conversa colaborativas, diálogos, reflexões e trocas de experiências entre todos os eixos de atuação do PSE. O e-book está disponível para download em http://www.suzano.com.br/wp-content/uploads/2022/04/f29e585c-book-boas-praticas-2021.pdf

Sobre a Suzano

A Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Informações à Imprensa

Performa Comunicação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA