POLÍTICA

ELEIÇÕES 2022 – Sem Dória, Lula estabiliza em 45% dos votos, diz pesquisa XP/Ipespe

Em um eventual 2° turno, Lula derrotaria com larga vantagem tanto Bolsonaro, quanto Ciro Gomes e Simone Tebet

Publicados

em

27.05.2022 - Lula recebe apoio de Movimentos Populares, na Casa de Portugal, em São Paulo. Geraldo Alckmin e Fernando Haddad participaram do evento. Foto: Ricardo Stuckert

Lula (PT) teria 45% das intenções de votos se as eleições fossem nesta sexta-feira (3.jun.22). Ele derrotaria o 2º colocado, Jair Bolsonaro (PL), que teria apenas 34% dos votos. É o que mostra a pesquisa XP/Ipespe, em sua primeira rodada das eleições 2022 sem o nome de João Doria (PSDB). Eis a pesquisa na íntegra.

De acordo com a pesquisa, Ciro Gomes (PDT) teria 9% das intenções de voto e ficaria em 3º lugar. Os demais pré-candidatos estariam embolados dentro da margem de erro, Simone Tebet (MDB), com 3%, e André Janones (Avante), Vera Lúcia (PSTU) e Pablo Marçal (PROS), com 1% das intenções de voto cada um.

Os demais postulantes ao Planalto não pontuaram.

Segundo o levantamento, os nomes de Luiz Felipe D’ávila (Novo), José Maria Eymael (DC) e Sofia Manzano (PCB) constavam na pesquisa, mas não foram citados por nenhum dos entrevistados.

A pesquisa ainda mostra que 5% dos entrevistados disseram que não irão votar, vão votar “branco” , “nulo” ou em nenhum dos précandidatos. 2% não souberam ou não responderam.

Leia Também:  Junto com fábrica de celulose, Inocência ganha investimentos em hospital, novas escolas e aeroporto

2° TURNO

Em um eventual 2° turno, Lula derrotaria com larga vantagem tanto Bolsonaro, quanto Ciro Gomes e Simone Tebet, de acordo com o levantamento.

No embate direto contra Bolsonaro, Lula ganharia com 53% contra 35% dos votos. Brancos, nulos, “nenhum” ou que não sabem ou não responderam somam 12%.

OUTROS CENÁRIOS HIPOTÉTICOS DE 2º TURNO 

Lula x Ciro Gome: Lula teria 54% dos votos e Ciro Gomes teria 26%. Outros 20% votariam Branco, nulo, não votaria, não saberiam em quem votar ou não responderam.

Lula x Simone Tebet: Lula teria 56% dos votos e Simone Tebet 20%. Outros 24% votariam Branco, nulo, não votaria, não saberiam em quem votar ou não responderam.

Jair Bolsonaro x Ciro Gomes: Ciro teria 45% dos votos e eBolsonaro teria 40%.  Outros 15% votariam Branco, nulo, não votaria, não saberiam em quem votar ou não responderam.

Jair Bolsonaro x Simone Tebet: 41% votariam em Bolsonaro e 37% votariam em Simone Tebet. Outros 22% votariam Branco, nulo, não votaria, não saberiam em quem votar ou não responderam.

Leia Também:  MS ganha novo HR, a maior fábrica de celulose do mundo e mais investimentos no interior do Estado

DADOS

O levantamento ouviu 1.000 eleitores de 30 de maio a 1° de junho de 2022. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos em um intervalo de confiança de 95,5%.

A pesquisa foi contratada pela XP Investimentos Corretora de Câmbio por R$ 42.000,00. O registro da pesquisa no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-02893/2022. Eis a íntegra desses dados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

CCJ da Câmara aprova piso salarial para enfermagem

Texto segue para análise da comissão especial

Publicados

em

A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o texto da Proposta de Emenda à Constituição 11/2022, que dá segurança jurídica ao piso salarial nacional de enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras. Agora, o texto segue para a comissão especial, que deverá discutir a PEC antes de sua apreciação em plenário.

A votação, ocorrida de maneira simbólica, só não foi unânime porque o partido Novo foi divergente. Já o deputado Bilac Pinto (União Brasil-MG) afirmou que a comissão especial deve definir qual será a fonte de custeio desse piso salarial. “Nós somos a favor, mas não podemos botar essa conta somente para as prefeituras e para os hospitais”, disse.

A matéria foi proposta após senadores e deputados aprovarem o PL 2.564/2020, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES), que prevê piso mínimo inicial para enfermeiros no valor de R$ 4.750. Pela proposta, esta será a remuneração mínima a ser paga nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados. No caso dos demais profissionais, o texto fixa 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

Leia Também:  Sábado será de sol e leve mudança no clima no interior do Estado

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA