POLÍTICA

Eleições 2020: saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

Segundo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum candidato

Publicados

em

No Brasil, apesar do comparecimento ao local de votação nas vantagens ser obrigatório, a menos que seja justificado, o eleitor é livre para escolher ou não um candidato, já que pode votar nulo ou branco. Mas qual é a diferença entre essas opções?

De acordo com o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, uma tecla “confirma”. Já o nulo é aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de voto anular. Para isso, precisa digitar um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirmar”.

Antigamente como o voto branco era considerado válido, ele era contabilizado para o candidato ao vencedor. Na prática, era tido como voto de conformismo, como se o eleitor se mostrasse satisfeito com o candidato que vencesse como compensado, enquanto o nulo – considerado inválido pela Justiça Eleitoral – era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou políticos em geral.

Votos válidos

Atualmente, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições, vale o princípio da maioria absoluta de votos válidos, que são os dados a candidatos ou a legendas. Votos em branco e nulos são desconsiderados e acabam sendo apenas um direito de manifestação de descontentamento do eleitor, que não interfere no pleito eleitoral. Por isso, mesmo quando mais da metade dos votos dos nulos, não é possível cancelar uma eleição.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP
Propaganda

POLÍTICA

Com apoio do Governo do Estado, usina de etanol vai gerar 150 empregos diretos e 2 mil indiretos

Publicados

em

Maracaju vai ganhar uma usina de etanol de milho que vai gerar 150 empregos diretos e cerca de dois mil indiretos durante a construção da planta. A apresentação técnica do projeto será feita nesta sexta-feira (30), a partir das 9 horas, na Câmara Municipal daquele município, com a presença do governador Reinaldo Azambuja.

Diretores do Grupo Cerradinho farão a apresentação. A nova planta industrial será construída às margens da rodovia MS-157. Incentivos do Governo do Estado e da Prefeitura vão assegurar a geração dos postos de trabalho.

O Grupo Cerradinho investirá R$ 1 bilhão na construção da primeira usina de etanol de milho de Maracaju, que terá capacidade total para processar 1,2 mil toneladas do grão, oriundo 100% do Estado, agregando valor à produção do cereal sul-mato-grossense.

Paulo Fernandes, Subcom

Foto: Chico Ribeiro/arquivo

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA