POLÍTICA

Eleições 2020: saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

Segundo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum candidato

Publicados

em

No Brasil, apesar do comparecimento ao local de votação nas vantagens ser obrigatório, a menos que seja justificado, o eleitor é livre para escolher ou não um candidato, já que pode votar nulo ou branco. Mas qual é a diferença entre essas opções?

De acordo com o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, uma tecla “confirma”. Já o nulo é aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de voto anular. Para isso, precisa digitar um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirmar”.

Antigamente como o voto branco era considerado válido, ele era contabilizado para o candidato ao vencedor. Na prática, era tido como voto de conformismo, como se o eleitor se mostrasse satisfeito com o candidato que vencesse como compensado, enquanto o nulo – considerado inválido pela Justiça Eleitoral – era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou políticos em geral.

Votos válidos

Atualmente, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições, vale o princípio da maioria absoluta de votos válidos, que são os dados a candidatos ou a legendas. Votos em branco e nulos são desconsiderados e acabam sendo apenas um direito de manifestação de descontentamento do eleitor, que não interfere no pleito eleitoral. Por isso, mesmo quando mais da metade dos votos dos nulos, não é possível cancelar uma eleição.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após decisão do MEC, UFMS confirma retorno das aulas presenciais em março de 2021
Propaganda

POLÍTICA

Com seis vereadores, José Fernando garante maioria na Câmara de Selvíria

Publicados

em

Com seis vereadores, o prefeito José Fernando Barbosa dos Santos, reeleito prefeito de Selvíria neste domingo (15), terá maioria na Câmara. Serão seis na base governista, contra três na oposição.

Integrarão a base do Governo na Câmara a vereador Izabel Cristina Marcelo Camilo (Bel do Cecílio) e os vereadores Nilson José dos Santos (Nilsinho Pisca), Luciano Geralde, Gilson Alves da Silva (Gilson Pedreiro), Alexandre Cagliari e Hércules Barbosa.

Já na oposição estarão os vereadores Raimundo Pinheiro Bastos Filho (Dim da Véstia), Antônio Francisco da Silva (Tonhão) e Silvio Cesar Bezerra Leite (Silvinho).

O PSDB, PSD, PT e PSL terão dois vereadores cada e o PTB um.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Selvíria entra no clima de Natal
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA