POLÍCIA

Tio acusado de estuprar 5 sobrinhos ameaçava e dava presentes para ‘calar’ crianças em MS

Homem dava dinheiro, presentes e também ameaçava as crianças

Publicados

em

Ilustrativa

Acusado de estuprar cinco crianças, um homem foi preso pela  de Nova Andradina, na última quinta-feira (31), durante cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ele foi encontrado na cidade de Angélica, a 297 quilômetros de Campo Grande. Três delegacias de polícia vinculadas à Delegacia Regional de Nova Andradina participaram da ação para localizar o homem.

De acordo com a Dam (Delegacia de Atendimento à Mulher), o Conselho Tutelar informou que havia um homem cometendo estupros contra sobrinhos. Durante a investigação, a polícia apurou que o suspeito se valia de presentes, valores em dinheiro e coações para ameaçar as vítimas, fazendo com que as crianças não contassem sobre o crime.

 representou pela prisão preventiva do homem, que foi deferida na última quinta-feira. Então, o  (Setor de Investigações Gerais) passou a fazer diligências para localizá-lo, sendo que o encontrou na cidade de Angélica no mesmo dia. O inquérito policial já foi encaminhado ao Poder Judiciário e Ministério Público.

 

Leia Também:  Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Vítimas de tarados, 480 mulheres de MS foram alvo de atos obscenos e importunações sexuais em 2020

Nos últimos dias, vários casos foram denunciados à Polícia Civil

Publicados

em

Foto: Leonardo de França | Midiamax

Dados da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança) apontam que em 2020, 480 mulheres registraram ocorrências de assédio nas ruas de . Elas foram vítimas de crimes como importunação sexual e ato obsceno. Só nos primeiros 10 dias de 2021, já são 14 ocorrências do tipo, mostrando o risco ao qual as vítimas estão frequentemente expostas.

A diferença entre os dois crimes é que no ato obsceno, há uma exibição por parte do autor, que constrange a vítima. Já na importunação sexual, há algum tipo de contato entre autor e vítima, porém, sem ameaça grave ou violência. No entanto, se houver ameaça grave ou violência, o crime passa a ser tratado como estupro.

Conforme balanço feito pela Sejusp, no ano passado foram 102 ocorrências de ato obsceno e 378 de importunação sexual, dentre os quais 30 casos de ato obsceno e 129 de importunação sexual ocorreram somente em Campo Grande. Em todo o estado, já em 2021, são 2 de ato obsceno e 12 de importunação.

Leia Também:  Municípios de MS já estão cadastrados nos sistemas de vacinação do Ministério da Saúde

Casos recentes

Na manhã da última terça-feira (12), uma mulher de 38 anos que voltava de uma caminhada no Parque Lageado, na Capital, foi abordada por um homem em um Gol que se aproximou e se masturbou olhando para ela. A ação foi filmada e o caso encaminhado à  (Delegacia de Atendimento à Mulher), onde foi instaurado inquérito.

Na tarde da quarta-feira (13), uma jovem de 24 anos foi perseguida por um homem que se masturbava em um ponto de ônibus na Rua José Carlos Silva de Almeida. Ela também registrou o ocorrido nas redes sociais e recebeu apoio da blogueira Mayra Cardi. Como no primeiro caso, esta ocorrência é tratada como ato obsceno.

Já na quinta-feira (14), em Aparecida do Taboado, a 457 quilômetros de Campo Grande, um homem foi preso pela Polícia Militar por se masturbar dentro de um hotel, enquanto encarava a funcionária do estabelecimento. Neste caso, o indivíduo foi levado à Delegacia  e autuado em flagrante por importunação sexual.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA