POLÍCIA

Policiais atiram em lideranças indígenas para desativar monitoramento contra garimpo

Caso aconteceu na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, e deixou seis pessoas feridas

Publicados

em

Por todo o Brasil povos originários tem sido vítima de violência, inclusive por parte de forças armadas – como mostrou o MS Notícias na última semana o caso de Dourados. Dessa vez, a denúncia é que policiais militares atacaram a Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, disparando com balas de borracha e ferindo, pelo menos, seis pessoas.

Conforme denúncia do Conselho Indígena de Roraima (CIR), o ataque feito por parte da Polícia Militar na Comunidade Tabatinga, aconteceu com a intenção de desativar um trabalho de monitoramento de lideranças indígenas da T.I Raposa Serra do Sol contra o garimpo.

Através das redes sociais, o CIR divulgou a fala da comunidade e imagens que compravam a invasão das forças policiais à casa do Tuxaua Domingos, Tuxaua da Comunidade. No vídeo também é possível ouvir as lideranças pedindo para retirar as crianças que estavam dentro da casa do Tuxaua, enquanto a PM dá tiros na parte externa e interna contra a casa e as lideranças.

Leia Também:  Presidente diz que Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown

Joenia Wapichana é a 1ª Mulher indígena eleita Deputada Federal no Brasil e usou da tribuna para dar chamar atenção das autoridades ao ataque.

“Isso é muito sério, porque um trabalho de monitoramento contra garimpo é uma questão que os povos indígenas estão enfrentando todos os dias. A nossa Constituição fala que o usufruto é exclusivo do indígena. Aquela área é terra pública, necessariamente o Governador tem que começar a verificar a atuação da Polícia Militar, uma vez que não existia uma decisão judicial, pelo que consta da denúncia das lideranças indígenas, em relação à proteção de um bem comum, que é uma terra indígena, contra invasões, contra crimes ambientais. E é necessário o Supremo tomar uma decisão relacionada a isso” argumentou a parlamentar.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Militar promove nesta terça-feira a formatura de 270 novos cabos

Publicados

em

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS) promove nesta terça-feira (30) a formatura de 270 novos cabos. O evento vai ocorrer a partir das 16h, no CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da PM), que fica no bairro Ana Maria do Couto, em Campo Grande.

Os novos cabos passaram pelo 25° Curso de Formação, com 703 horas/aula, onde receberam diversas instruções e qualificações para função, entre eles a filosofia da polícia comunitária e proteção à população. Em função da pandemia a metodologia de ensino foi híbrida, com aulas presenciais, entre elas da prática de tiro, assim como videoaulas para disciplinas teóricas.

Os policiais vão retornar para suas unidades de origem no Estado, em diferentes municípios como Amambai, Aquidauana, Dourados, Jardim, Nova Andradina, Três Lagoas, entre outras cidades, para exercer a função no qual foram preparados durante a formação.

Desde o início da gestão o governador deu prioridade para a promoção e formação dentro das forças de segurança do Estado, inclusive a Polícia Militar. Com a qualificação e melhorias nas carreiras dos policiais a intenção é ter uma segurança pública mais forte e preparada para enfrentar a criminalidade.

Leia Também:  Saúde de Selvíria realiza ações de prevenção do Câncer de Boca

Além da formação, também houve investimentos efetivos na compra de equipamentos, como armamentos e munição, assim como aquisição de novas viaturas para forças de segurança. Também teve melhorias na infraestrutura dos batalhões e unidades policiais espalhadas pelo Estado.

Leonardo Rocha, Subcom
Foto Capa: Arquivo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA