POLÍCIA

Policia Militar e Polícia Civil de Selviria prenderam nesta Quarta- feira(17), quatro indivíduos por Tráfico de Drogas no Bairro da Véstia com aproximadamente 300 kilos de Maconha.

Publicados

em

Nesta Quarta-Feira de Cinzas(17), a Guarnição da Policia Militar de Selviria comandada pelo Sub-Tenente Ruis, recebeu informações sobre 02 veículos possivelmente estariam trazendo substancias como entorpecentes pela Rodovia que dá acesso ao Bairro da Véstia, sendo que um dos veículos seria um Gol, como batedor , e outro veiculo, um Prisma que estaria carregado com Drogas em seu Porta malas.
Assim a Guarnição da Policia Militar de Selviria, deslocou-se até o Bairro da Véstia para abordar os tais veículos com as suspostas caracteristicas, e ao avistarem o veiculo Gol na cor prata na rua W, ali no bairro da Vestia, a policia Militar realizou uma revista pessoal nos indivíduos das iniciais C e J, e questionados sobre a origem e destino deles, os mesmos relataram estar indo para a cidade de Uberlandia/MG, também foram indagados sobre a possível carga ilícita e os mesmos negaram, mais relataram ter passagem por Tráfico de Drogas, e com eles estavam duas senhoras sendo elas das iniciais W e S, onde as mesmas estavam em uma Padaria na Avenida Nossa Senhora do Guadalupe.

Leia Também:  De forma remota, mais de 194 mil estudantes da REE retornam ano letivo de 2021

Diante disso a Guarnição da policia Militar de Selviria teve a necessidade de averiguar melhor as passagens destas pessoas, que inclusive a senhora da inicial W, a qual não possui documentos, e se apresentando verbalmente, constava um b.o de homícidio verificado nos dados passados por ela via SIGO.
Dando continuidade aos os procedimentos, a Policia Militar de Selviria recebeu a informação que o Veiculo Prisma estaria danificado e que os indivíduos teriam rebocado, na tentativa de esconde-lo em uma residencia na rua V no Bairro da Véstia, assim a Policia descolou-se até o local, onde foi localizado o referido Veículo Prisma, neste momento foi chamada a Delegada de Policia Civil Dra Nelli Macedo , que solicitou a presença da Perícia da Cidade de Três Lagoas, que colheram a impressões digitais do Veiculo e ao abrir o porta Malas encontraram 398 tabletes de uma substância de cor esverdeada com cor e odor característico de maconha pesando aproximadamente 300 kilos.

Foi dada a Voz de Prisão aos envolvidos, onde os mesmos foram encaminhados até a Delegacia de Policia Civil de Selviria, onde todos foram entregues sem lesões corporais.

Leia Também:  Domingo de tempo claro em grande parte de Mato Grosso do Sul

Os indivíduos estão a disposição da Justiça.

Por Redação Acontece na Selviria.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Ambiental disponibiliza Cartilha do Pescador 2021 com todas regras de pesca

Publicados

em

Com a abertura na pesca, nesta segunda-feira (1° de março), a Polícia Militar Ambiental (PMA) disponibiliza a Cartilha do Pescador 2021 com todas as atualizações das normas de pesca de Mato Grosso do Sul.

A legislação pesqueira do Estado é uma das mais restritivas do país. MS é banhado por duas bacias hidrográficas (dos rios Paraguai e Paraná), com regras diferentes entre elas e com normas infraconstitucionais dos órgãos Federal e Estadual.

Entre as regras de pesca para o Estado, só de espécies com determinação de tamanhos de captura são mais de 30, sem contar que para algumas, a proibição é por gênero, sendo que um gênero envolve diversas espécies. São mais 10 espécies de iscas que também possuem restrição de tamanho mínimo de captura.

Existem também rios e locais onde a pesca é proibida; outros onde só se permite a pesca na modalidade pesque-solte; espécies com pesca proibida; tipos de petrechos proibidos; cota de captura; regras de transporte e comercialização de pescado, entre outros, e o cidadão precisa realmente estar com essas informações em mãos, por abrangerem a questão com amplitude.

Dessa forma, há muitos anos a PMA tem investido na divulgação dessas normas em uma cartilha, que tem sido divulgada não só no Brasil, mas em outros países e para todos os turistas que frequentam o Estado.

Este trabalho é fundamental, porque a pesca fora das regras constitui-se em crime, ou no mínimo infração administrativa, com multa e apreensão de produtos da pesca, barco e veículos, como no caso da falta de licença de pesca, que não se trata de crime, mas de infração administrativa, julgada pelo órgão ambiental estadual.

Nos casos de pesca em período proibido; em local e rio com pesca proibida; abatimento de pescado onde só se permite pesque-solte; pesca de espécies que devem ser preservadas, como o Dourado e a Piracanjuba; pesca com petrechos ou métodos proibidos; ou acima da quantidade permitida, tudo isso se constitui como crime, em que o envolvido tem os produtos da pesca, embarcação e veículo apreendidos, além de ser preso em flagrante, conduzido à uma delegacia de polícia, autuado e só podendo sair após pagamento de fiança, sendo que, ao final do processo, o juiz poderá arbitrar pena de um a três anos de detenção, ou multa, ou ambos, cumulativamente.

Leia Também:  Instabilidades de intensificam e fim de semana começa chuvoso

Além disso, independentemente da penalidade aplicada pelo juiz, a pessoa responderá na instância administrativa, cujo julgamento é feio pelo órgão ambiental. Ela é multada em um valor entre R$ 700 e R$ 100 mil, mais R$ 20 a cada quilo do pescado ilegal. Também nessa instância, os produtos da pesca, barco e veículos são apreendidos, e só saem com decisão do órgão, que pode também dar perdimento do material.

Dessa forma, a Cartilha do Pescador tem sido a ferramenta principal para que o cidadão não responda por essas penalidades restritivas.

Informações da Cartilha do Pescador

Desde o ano de 2019, com algumas alterações em 2020, o Estado tornou ainda mais rígidas as regras da pesca, principalmente no tocante à cota de captura e a inclusão de restrição de medidas para mais espécies e gêneros, além de tamanhos máximos de captura para quatro espécies. A cartilha especifica ainda sobre o Dourado, que teve sua pesca proibida em 2019 – com validade por cinco anos – bem como a Piracanjuba, peixe pertencente à bacia do rio Paraná, que já tinha pesca proibida desde 1994.

Em uma tabela única, a Cartilha do Pescador estabelece os 30 gêneros e espécies com as especificações de medidas para as bacias dos rios Paraná e Paraguai, com os respectivos tamanhos mínimos, bem como de outras quatro espécies, para as quais foram determinados tamanhos também máximos de captura.

Leia Também:  Selvíria adere a consórcio público liderado pela FNP para aquisição de vacinas contra a COVID-19

Ainda há uma tabela com determinação de tamanhos mínimos de captura para 10 espécies de iscas vivas e as normas sobre sua captura e transporte. Ressalta-se que a exceção do caranguejo e do caramujo, as demais iscas vivas são peixes e possuem determinação de medidas também nas normas federais, que são as mesmas especificadas na tabela de isca viva apresentada. Portanto, deve-se respeitar as medidas da tabela em quaisquer rios.

Esclarecimento sobre o Peixe Palmito (Ageineosus brevifilis), Palmito-Boca-de-Batom e medida de captura determinada para estes e para o Pacu-Peva (desde 2019)

O Decreto Nº 15.166, de 21 de fevereiro de 2019 estabeleceu tamanho mínimo de captura para o Peixe Palmito, de forma que todas as espécies, inclusive, a que existe na bacia do rio Paraná, conhecida na região como Boca-de-Batom, possui determinação de tamanho mínimo de captura de 35 cm. Para os peixes conhecidos como Pacu-Peva, a única espécie abrangida foi a Mylossoma paraguayensis.

Petrechos proibidos – rios com pesca proibida e somente para pesque-solte, e como obter licença de pesca

A cartilha prescreve todos os petrechos proibidos para a pesca amadora e profissional; os rios em que a pesca é proibida em qualquer tempo; bem como os rios onde só se permite a pesca na modalidade pesque-solte. A publicação tem orientação também sobre a licença de pesca e um passo-a-passo da nova forma de emiti-la, modificada neste mês no portal do órgão ambiental.

Além de especificar as penalidades administrativas e penais para os tipos de infringências das normas, ainda especifica telefones e e-mails de contado de todas as subunidades da PMA no Estado. Desde 2009, a PMA elabora e aperfeiçoa a Cartilha do Pescador que pode ser acessada no portal da Polícia Militar – www.pm.ms.gov.br (serviços – Cartilha do Pescador).

Assessoria de Comunicação da PMA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA