POLÍCIA

OPERAÇÃO HORUS – INDIVÍDUO QUE TINHA MANDADO DE PRISÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO É CAPTURADO PELA POLÍCIA MILITAR EM SELVIRIA.

Publicados

em

Por volta das 06h30min do dia 26/05/2021 a Guarnição da Policia Militar, em missão na Operação Hórus na área do 2º Pel/ 2ª Cia/ 2º BPM Selviria/MS realizava um bloqueio policial no KM 265 da BR 158, zona rural  de Selviria, foi  quando visualizaram um veículo GM/Montana , cor prata, placa DMR5A28, trafegando no sentido de direção Selviria/MS a Aparecida do Taboado/MS, e quando o condutor do veículo visualizou o bloqueio policial, demostrou nervosismo, despertando assim suspeita aos policiais, com isso foi realizada uma abordagem no condutor do veículo, identificado com as iniciais, J. L. dos S.

Na entrevista com esse indivíduo, o mesmo apresentou versões desconexas a respeito de uma viagem ao município de Nobres – MT, e que o veículo possuía como passageiro o individuo das iniciais J. D S. C.

Diante dos fatos foi realizada uma checagem ao prontuário dos abordados via sistema INFOSEG e Banco Nacional de Mandados de prisão, não sendo constatado nada em desfavor do condutor, porém foi constatado um mandado de prisão em aberto na pessoa de J. S. D. C.(passageiro).

Leia Também:  Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19

O referido mandado foi expedido em 01/08/2019, por conta do processo 1028088-38.2017.8.26.0001 da comarca de São Paulo – SP, com validade até 07/05/2022, assim foi dada voz de prisão ao autor, sendo conduzido com a utilização de algemas, devido a viatura ser desprovida de compartimento fechado e vista a necessidade de preservar a integridade da Guarnição, bem como do autor.

O autor foi apresentado a autoridade policial sem lesão corporal para as providencias cabíveis e o condutor João foi liberado no local da abordagem para seguir viagem.

 

Informações: Assessoria de Comunicação do 2º BPM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

PM e Polícia Civil já autuaram mais de 25 pessoas que participaram de festa clandestina de casamento

Publicados

em

A Polícia Civil e a Polícia Militar de Maracaju já identificaram e qualificaram mais de 25 pessoas que desrespeitaram o Decreto Municipal N.º 15.644 de 31 de março de 2021, que proíbe aglomerações na cidade e participaram de um casamento com mais de 50 convidados no último sábado, dia 5 de junho.

Conforme o comandante da Companhia Independente da PM no município, major Edcezar Zeilinger, no início da noite de sábado, familiares do noivo procuraram a unidade para pedir autorização para realizar a festa. “Nós informamos sobre as restrições e proibições impostas pelo Decreto e que não poderia haver festa, comemoração ou qualquer tipo de aglomeração”, afirma.

Para surpresa do comando da PM de Maracaju, por volta de 21 horas foi recebida uma denúncia sobre a realização de uma festa de casamento em uma fazenda localizada na MS-460, distante aproximadamente 30 quilômetros da área urbana da cidade.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, a maioria dos convidados evadiram. “Qualificamos aqueles que permaneceram no local, para que respondam por infração de medida sanitária, prevista no Código Penal, encerramos a festa e informamos inclusive que caso insistissem, responderiam também por desobediência”, lembra.

Leia Também:  Aquecimento global ameaça cidades costeiras, alertam peritos da ONU

Porém, após a saída da Polícia Militar os proprietários da fazenda, que pertencem à família do casal de noivos, deram continuidade à celebração. “No domingo nos deparamos com diversos vídeos divulgados nas redes sociais, mostrando não apenas que a festa teve continuidade, mas que não houve qualquer respeito às medidas sanitárias, pois todos estavam sem máscaras e aglomerados”, relata o major Edcezar.

Os vídeos divulgados nas redes sociais foram copiados e apreendidos pela Polícia Civil, para serem utilizados como provas, bem como no intuito de identificar o maior número de pessoas possível, para que respondam pelas infrações cometidas.

Conforme o delegado Guilherme Sarian, tanto donos da propriedade rural, como organizadores e convidados irão responder por desobediência e infração de medida sanitária preventiva, crimes estes previstos nos artigos 330 e 268, do Código Penal, que prevê penas de 15 dias a 1 ano de detenção, mais multa.

“Nós iremos encaminhar todo o material que temos para a Vigilância Sanitária, para que esses autores sejam também responsabilizados administrativamente”, garante o delegado.

Leia Também:  Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 97.500 doses da vacina contra Covid-19 neste domingo

A Vigilância Sanitária de Maracaju informou que o processo administrativo já foi iniciado e que haverá uma reunião, ainda hoje entre o órgão, a PM e a Polícia Civil, para identificar todos os participantes do evento.

Joelma Belchior, Sejusp
Foto: Arquivo Polícia Militar

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA