POLÍCIA

POLÍCIA CIVIL DE SELVÍRIA PRENDE CASAL QUE ESTUPRAVA OS PRÓPRIOS FILHOS.

Publicados

em

Na manhã de hoje (01), a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio da Delegacia de Polícia de Selvíria, deu cumprimento a dois mandados de prisão, cujo alvo era um casal que, por anos, submetia os próprios filhos a abusos.

DOS FATOS: Chegou ao conhecimento da Polícia Civil, por meio do Conselho Tutelar de Selviria, a informação de que, no Assentamento Canoas, um pai estaria praticando abusos contra os filhos. Com o homem (43 anos), conviviam a esposa (36 anos) e quatro filhos (dois meninos de 04 e 17 anos e duas meninas de 11 e 14 anos). As investigações apuraram que o adolescente de 17 anos era, constantemente, vítima de maus-tratos praticados pelo pai, apresentando, inclusive, lesões pelo corpo. Em escuta especializada, a adolescente de 14 anos relatou, ainda, que sofria abusos sexuais, desde os 11 anos de idade, e o autor também seria o pai. Diante dos fatos narrados, requisitou-se exame de corpo de delito, que confirmou a suspeita. Constatou-se, ainda, que a outra menina, de 11 anos, também tinha sido vítima de abusos sexuais. Durante todos os anos de abusos físicos e psicológicos sofridos pelos filhos, a mãe teve ciência e nunca denunciou, pediu ajuda ou tentou impedir que os crimes acontecessem. A Polícia Civil, então, representou pela prisão preventiva do pai por estupro de vulnerável e maus-tratos; assim como da mãe, pelos mesmos crimes, pois tinha obrigação legal de defender os filhos e, ao se omitir, permitiu a prática reiterada dos delitos.

Leia Também:  Confira a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 por município em Mato Grosso do Sul

Em tempo, a Delegacia de Polícia de Selvíria agradece e parabeniza o trabalho exemplar que o Conselho Tutelar vem desempenhando no município, e, em especial nesse caso, garantiu a proteção das crianças e adolescentes.

A Delegacia de Polícia de Selvíria apura ainda outros delitos, da mesma natureza, praticados pelo homem e já localizou outra vítima, hoje adulta, mas que foi violentada quando criança. Por isso, é solicitado que quem tiver informações sobre esse ou outros casos,

 

Procure a unidade policial ou denuncie através do whatsapp (67)3579-1166, garantimos o sigilo da fonte. Toda a sociedade é responsável pela proteção de crianças e adolescentes.

Qualquer sinal de abuso, DENUNCIE!!!

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Vítimas de tarados, 480 mulheres de MS foram alvo de atos obscenos e importunações sexuais em 2020

Nos últimos dias, vários casos foram denunciados à Polícia Civil

Publicados

em

Foto: Leonardo de França | Midiamax

Dados da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança) apontam que em 2020, 480 mulheres registraram ocorrências de assédio nas ruas de . Elas foram vítimas de crimes como importunação sexual e ato obsceno. Só nos primeiros 10 dias de 2021, já são 14 ocorrências do tipo, mostrando o risco ao qual as vítimas estão frequentemente expostas.

A diferença entre os dois crimes é que no ato obsceno, há uma exibição por parte do autor, que constrange a vítima. Já na importunação sexual, há algum tipo de contato entre autor e vítima, porém, sem ameaça grave ou violência. No entanto, se houver ameaça grave ou violência, o crime passa a ser tratado como estupro.

Conforme balanço feito pela Sejusp, no ano passado foram 102 ocorrências de ato obsceno e 378 de importunação sexual, dentre os quais 30 casos de ato obsceno e 129 de importunação sexual ocorreram somente em Campo Grande. Em todo o estado, já em 2021, são 2 de ato obsceno e 12 de importunação.

Leia Também:  Primeira leva de CoronaVac para MS garante imunidade a 30 mil na ‘linha de frente’ e idosos

Casos recentes

Na manhã da última terça-feira (12), uma mulher de 38 anos que voltava de uma caminhada no Parque Lageado, na Capital, foi abordada por um homem em um Gol que se aproximou e se masturbou olhando para ela. A ação foi filmada e o caso encaminhado à  (Delegacia de Atendimento à Mulher), onde foi instaurado inquérito.

Na tarde da quarta-feira (13), uma jovem de 24 anos foi perseguida por um homem que se masturbava em um ponto de ônibus na Rua José Carlos Silva de Almeida. Ela também registrou o ocorrido nas redes sociais e recebeu apoio da blogueira Mayra Cardi. Como no primeiro caso, esta ocorrência é tratada como ato obsceno.

Já na quinta-feira (14), em Aparecida do Taboado, a 457 quilômetros de Campo Grande, um homem foi preso pela Polícia Militar por se masturbar dentro de um hotel, enquanto encarava a funcionária do estabelecimento. Neste caso, o indivíduo foi levado à Delegacia  e autuado em flagrante por importunação sexual.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA