POLÍCIA

OPERAÇÃO HORUS – POLÍCIA MILITAR EM SELVÍRIA, RECUPERA VEÍCULO DE LOCADORA DO ESTADO DE GOÍAS E PRENDE INDIVÍDUO POR APROPRIAÇÃO INDÉBITA.

Publicados

em

Hoje por volta das 08h40min a Policia Militar, mais uma vez em missão na Operação Hórus na área do 2º Pel/ 2ª Cia/ 2º BPM Selviria/MS, estava fazendo sua fiscalização pelo KM 188 da BR 158 no município de Selviria, foi quando realizou uma abordagem em um automóvel FIAT/UNO placas aparentes BCT6B73, que era conduzido pelo autor D. M. de J. C., que tinha como passageira a senhora K. R. DOS S.

Em entrevista com o condutor desse veículo, foram identificadas versões contraditórias a respeito do motivo da viagem, o que levou a consulta do prontuário criminal do mesmo pelo sistema SIGO.

Foi identificado em desfavor do indivíduo das iniciais D. M. de J. C., na condição de suspeito em um Boletim 184/2021, registrado pela Policia Civil do Mato Grosso do Sul, no qual o autor teria dado rumo ignorado a um automóvel locado, e ao ser indagado a respeito da propriedade do veículo conduzido por ele no momento da abordagem, o condutor informou ser locado.

Leia Também:  Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19

A locação do automóvel teria o mesmo modus operandi da ocorrência registrada no sistema em desfavor do autor, assim foi solicitado a ele a apresentação do contrato de locação, o autor apresentou uma cópia do contrato firmado com a pessoa de A. M. G. O. e foi identificado a clausula 2.1.2, com os dizeres: “O VEÍCULO NÃO PODERÁ SAIR DO ESTADO DE GOIÁS EM NENHUMA HIPÓTESE.”

Assim diante da suspeita de uma aplicação de um golpe ou cometimento de um crime de furto, foi entrado em contato com o proprietário legal do veículo por meio do telefone (062) 99256-7393.

O senhor da inicial A., demonstrou surpreso em relação a localização do automóvel e disse não ter ciência e nem autorizou em hipótese alguma o deslocamento do automóvel para o estado do Mato Grosso do Sul, visto ter conhecimento do golpe aplicado em locadoras de veículo.

A vítima foi informada de que o automóvel seria liberado para seguir viagem, por a não existência de queixa crime ou busca de apreensão do veículo.

Leia Também:  SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS

Mediante as informações o senhor da inicial A, dono da locadora, deslocou-se até a 12ª Delegacia Distrital de Polícia de Goiânia e efetuou o registro da ocorrência nº 19603040 de natureza APROPRIAÇÃO INDÉBITA, conforme Artigo 168 do Código Penal e em seguida enviou imagens da ocorrência para a Guarnição da Policia Militar.

Diante dos fatos e do registro da queixa, foi dado voz de prisão ao condutor., sendo o mesmo conduzido com a utilização de algemas, devido a viatura policial ser desprovida de compartimento fechado de preso e o nervosismo apresentado pelo autor, demonstrava risco de fuga e ou investida contra a equipe, o autor não teve lesão corporal e foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Selviria, juntamente com o automóvel.

Obs. Foi anexado a esta ocorrência cópia do contrato de locação, BOPC 184/2021 e imagens da ocorrência Nº 19603040 de natureza APROPRIAÇÃO INDÉBITA registrada pela vítima que foram enviadas via aplicativo para celeridade.

Informações: Assessoria de Comunicação do 2º BPM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

PM e Polícia Civil já autuaram mais de 25 pessoas que participaram de festa clandestina de casamento

Publicados

em

A Polícia Civil e a Polícia Militar de Maracaju já identificaram e qualificaram mais de 25 pessoas que desrespeitaram o Decreto Municipal N.º 15.644 de 31 de março de 2021, que proíbe aglomerações na cidade e participaram de um casamento com mais de 50 convidados no último sábado, dia 5 de junho.

Conforme o comandante da Companhia Independente da PM no município, major Edcezar Zeilinger, no início da noite de sábado, familiares do noivo procuraram a unidade para pedir autorização para realizar a festa. “Nós informamos sobre as restrições e proibições impostas pelo Decreto e que não poderia haver festa, comemoração ou qualquer tipo de aglomeração”, afirma.

Para surpresa do comando da PM de Maracaju, por volta de 21 horas foi recebida uma denúncia sobre a realização de uma festa de casamento em uma fazenda localizada na MS-460, distante aproximadamente 30 quilômetros da área urbana da cidade.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, a maioria dos convidados evadiram. “Qualificamos aqueles que permaneceram no local, para que respondam por infração de medida sanitária, prevista no Código Penal, encerramos a festa e informamos inclusive que caso insistissem, responderiam também por desobediência”, lembra.

Leia Também:  Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19

Porém, após a saída da Polícia Militar os proprietários da fazenda, que pertencem à família do casal de noivos, deram continuidade à celebração. “No domingo nos deparamos com diversos vídeos divulgados nas redes sociais, mostrando não apenas que a festa teve continuidade, mas que não houve qualquer respeito às medidas sanitárias, pois todos estavam sem máscaras e aglomerados”, relata o major Edcezar.

Os vídeos divulgados nas redes sociais foram copiados e apreendidos pela Polícia Civil, para serem utilizados como provas, bem como no intuito de identificar o maior número de pessoas possível, para que respondam pelas infrações cometidas.

Conforme o delegado Guilherme Sarian, tanto donos da propriedade rural, como organizadores e convidados irão responder por desobediência e infração de medida sanitária preventiva, crimes estes previstos nos artigos 330 e 268, do Código Penal, que prevê penas de 15 dias a 1 ano de detenção, mais multa.

“Nós iremos encaminhar todo o material que temos para a Vigilância Sanitária, para que esses autores sejam também responsabilizados administrativamente”, garante o delegado.

Leia Também:  Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 97.500 doses da vacina contra Covid-19 neste domingo

A Vigilância Sanitária de Maracaju informou que o processo administrativo já foi iniciado e que haverá uma reunião, ainda hoje entre o órgão, a PM e a Polícia Civil, para identificar todos os participantes do evento.

Joelma Belchior, Sejusp
Foto: Arquivo Polícia Militar

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA