POLÍCIA

Operação Boas Festas da PM aborda 78,5 mil pessoas e vistoria mais de 40 mil veículos

Publicados

em

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul realizou, entre os dias 27 de novembro de 2020 e 03 de janeiro de 2021, a Operação Boas Festas, como plano de policiamento especial para garantir a segurança da população sul-mato-grossense, durante as festividades de fim de ano. Durante as atividades preventivas, foram abordadas mais de 78,5 mil pessoas.

Operação contou com o efetivo de cerca de dois mil policiais

Ao todo, foram 2.857 operações policiais, saturações, blitze e, com isso, 41,011 mil veículos foram vistoriados, sendo que deste total 280 foram recuperados com registro de roubo e furto.

Além disso, 87 armas de fogo foram apreendidas e 324 foragidos da Justiça foram presos. Quase 3 mil pessoas foram conduzidas às delegacias.

Os dados da PMMS revelam ainda que, com a iniciativa, 52 notificações ambientais e 7.765 notificações de trânsito foram emitidas, além de 9.458 quilos de drogas e 188.413 pacotes de cigarros foram apreendidos.

A Operação Boas Festas, na avaliação do coronel da Polícia Militar, André Henrique de Deus Macedo, comandante do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), foi positiva, mas teve um comportamento atípico em relação aos anos anteriores diante da pandemia e da suspensão de eventos oficiais de fim de ano, assim como devido ao Toque de Recolher decretado pelo Governo do Estado.

Leia Também:  Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes

“O Comando de Policiamento Metropolitano entende que o resultado obtido durante a Operação Boas Festas foi exitoso, pois foi possível garantir a segurança para a comunidade e, ao mesmo tempo, cumprir a missão atribuída pelo Decreto do Toque de Recolher. Para isso a PM contou com planejamento por meio de análise criminal, inteligência policial e policiamento orientado”, destaca o coronel Macedo.

Sobre a Operação

Os municípios de Campo Grande, Bonito, Dourados, Três Lagoas e Corumbá tiveram o reforço dos alunos Oficiais e alunos Soldados, além do efetivo administrativo, que atuou na atividade operacional durante as festividades natalinas. O policiamento rotineiro foi mantido com o atendimento dos chamados 190 e execução das Ordens de Serviço regulares.

A Operação contou com o efetivo de cerca de dois mil policiais, por todos os municípios do Estado, distribuídos em pontos estratégicos, com apoio das Unidades Especializadas – Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE, Batalhão de Operações de CHOQUE, Esquadrão de Cavalaria, Batalhão Rodoviário Estadual e Batalhão de Policiamento Ambiental.

Veja os principais resultados:

Leia Também:  Provas do Exame Nacional do Ensino Médio começam neste domingo

ATIVIDADES PREVENTIVAS – “OPERAÇÃO BOAS FESTAS 2020”
Armas de fogo apreendidas
87
Prisões de foragidos da justiça
324
Pessoas conduzidas às delegacias
2.978
Notificações ambientais
52
Notificações de trânsito (AIPs)
7.765
Drogas apreendidas (quilos)
9.458
Cigarros apreendidos (pacotes)
188.413
Fonte: 2ª Seção do Estado Maior/PMMS

Ana Brito, Subcom, com informações da Assessoria de Comunicação da PMMS
Foto do destaque: Saul Schramm

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Vítimas de tarados, 480 mulheres de MS foram alvo de atos obscenos e importunações sexuais em 2020

Nos últimos dias, vários casos foram denunciados à Polícia Civil

Publicados

em

Foto: Leonardo de França | Midiamax

Dados da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança) apontam que em 2020, 480 mulheres registraram ocorrências de assédio nas ruas de . Elas foram vítimas de crimes como importunação sexual e ato obsceno. Só nos primeiros 10 dias de 2021, já são 14 ocorrências do tipo, mostrando o risco ao qual as vítimas estão frequentemente expostas.

A diferença entre os dois crimes é que no ato obsceno, há uma exibição por parte do autor, que constrange a vítima. Já na importunação sexual, há algum tipo de contato entre autor e vítima, porém, sem ameaça grave ou violência. No entanto, se houver ameaça grave ou violência, o crime passa a ser tratado como estupro.

Conforme balanço feito pela Sejusp, no ano passado foram 102 ocorrências de ato obsceno e 378 de importunação sexual, dentre os quais 30 casos de ato obsceno e 129 de importunação sexual ocorreram somente em Campo Grande. Em todo o estado, já em 2021, são 2 de ato obsceno e 12 de importunação.

Leia Também:  Ministério consegue oxigênio para 61 recém-nascidos em Manaus

Casos recentes

Na manhã da última terça-feira (12), uma mulher de 38 anos que voltava de uma caminhada no Parque Lageado, na Capital, foi abordada por um homem em um Gol que se aproximou e se masturbou olhando para ela. A ação foi filmada e o caso encaminhado à  (Delegacia de Atendimento à Mulher), onde foi instaurado inquérito.

Na tarde da quarta-feira (13), uma jovem de 24 anos foi perseguida por um homem que se masturbava em um ponto de ônibus na Rua José Carlos Silva de Almeida. Ela também registrou o ocorrido nas redes sociais e recebeu apoio da blogueira Mayra Cardi. Como no primeiro caso, esta ocorrência é tratada como ato obsceno.

Já na quinta-feira (14), em Aparecida do Taboado, a 457 quilômetros de Campo Grande, um homem foi preso pela Polícia Militar por se masturbar dentro de um hotel, enquanto encarava a funcionária do estabelecimento. Neste caso, o indivíduo foi levado à Delegacia  e autuado em flagrante por importunação sexual.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA