POLÍCIA

Militares encontram corpo com espingarda amarrada boiando no Rio Paraguai

‘Não sabemos dizer se tem perfuração ou se morreu afogado’, diz polícia

Publicados

em

Corpo foi encontrado nesta segunda-feira. Imagem: Diário Corumbaense

Militares encontram corpo com espingarda amarrada boiando no Rio Paraguai

‘Não sabemos dizer se tem perfuração ou se morreu afogado’, diz polícia

Militares da Capitania Fluvial do  encontraram no final da tarde deste domingo (02) o corpo de um homem, ainda não identificado, que estava boiando no Rio , na região portuária de Ladário, cidade a 426 quilômetros de Campo Grande. No corpo havia uma espingarda amarrada por um cordão. O caso é investigado pela .

“Não sabemos dizer se tem perfuração ou se morreu afogado. Vamos descobrir após o médico legista realizar o exame. Nem a identificação da vítima se tem ainda”, disse a delegada Tatiana Zingier e Silva. O corpo estava em avançado estado de decomposição.

De acordo com o Diário Corumbaense, o homem vestia uma bermuda na cor azul, com detalhes de desenhos brancos e usava uma camiseta escura. Ele tinha lábio leporino, já estava sem uma parte do braço direito e apresentava uma deficiência entre uma das pernas. O caso foi registrado como morte a esclarecer e o cadáver encaminhado para uma funerária de Ladário.

Leia Também:  Após decisão do MEC, UFMS confirma retorno das aulas presenciais em março de 2021

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

POLÍCIA CIVIL DE SELVÍRIA PRENDE CASAL QUE ESTUPRAVA OS PRÓPRIOS FILHOS.

Publicados

em

Na manhã de hoje (01), a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio da Delegacia de Polícia de Selvíria, deu cumprimento a dois mandados de prisão, cujo alvo era um casal que, por anos, submetia os próprios filhos a abusos.

DOS FATOS: Chegou ao conhecimento da Polícia Civil, por meio do Conselho Tutelar de Selviria, a informação de que, no Assentamento Canoas, um pai estaria praticando abusos contra os filhos. Com o homem (43 anos), conviviam a esposa (36 anos) e quatro filhos (dois meninos de 04 e 17 anos e duas meninas de 11 e 14 anos). As investigações apuraram que o adolescente de 17 anos era, constantemente, vítima de maus-tratos praticados pelo pai, apresentando, inclusive, lesões pelo corpo. Em escuta especializada, a adolescente de 14 anos relatou, ainda, que sofria abusos sexuais, desde os 11 anos de idade, e o autor também seria o pai. Diante dos fatos narrados, requisitou-se exame de corpo de delito, que confirmou a suspeita. Constatou-se, ainda, que a outra menina, de 11 anos, também tinha sido vítima de abusos sexuais. Durante todos os anos de abusos físicos e psicológicos sofridos pelos filhos, a mãe teve ciência e nunca denunciou, pediu ajuda ou tentou impedir que os crimes acontecessem. A Polícia Civil, então, representou pela prisão preventiva do pai por estupro de vulnerável e maus-tratos; assim como da mãe, pelos mesmos crimes, pois tinha obrigação legal de defender os filhos e, ao se omitir, permitiu a prática reiterada dos delitos.

Leia Também:  Modernização na iluminação: Prefeitura de Selvíria amplia a instalação do LED no município

Em tempo, a Delegacia de Polícia de Selvíria agradece e parabeniza o trabalho exemplar que o Conselho Tutelar vem desempenhando no município, e, em especial nesse caso, garantiu a proteção das crianças e adolescentes.

A Delegacia de Polícia de Selvíria apura ainda outros delitos, da mesma natureza, praticados pelo homem e já localizou outra vítima, hoje adulta, mas que foi violentada quando criança. Por isso, é solicitado que quem tiver informações sobre esse ou outros casos,

 

Procure a unidade policial ou denuncie através do whatsapp (67)3579-1166, garantimos o sigilo da fonte. Toda a sociedade é responsável pela proteção de crianças e adolescentes.

Qualquer sinal de abuso, DENUNCIE!!!

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA