MATO GROSSO DO SUL

“Queima controlada” está proibida até o final do ano em Mato Grosso do Sul

Publicados

em

As autorizações ambientais de “queima controlada” expedidas pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), incluindo aquelas destinadas à profilaxia de palhada da cana pós colheita, as de profilaxia em florestas plantadas e as de queima de restos de culturas, bem como a sapecagem vinculada a projetos de supressão devidamente autorizados, estão suspensas até o final do ano. Portaria neste sentido foi publicada no Diário Oficial do dia 8 e suspende até o dia 31 de dezembro de 2022 os efeitos de todas as autorizações ambientais de queima controlada.

Segundo a Portaria 1.101, os prazos de validade das autorizações ambientais para Queima Controlada serão interrompidos até o dia 31 de dezembro de 2022 e restabelecidos por igual período do prazo que vigorou a respectiva suspensão. A medida, no entanto, não se aplica às práticas de prevenção e combate a incêndios, inclusive com uso de fogo, realizadas ou supervisionadas pelas instituições públicas responsáveis pela prevenção e pelo combate aos incêndios florestais. Também ficam suspensas, até 31 de dezembro de 2022, as análises e tramitações de processos e a emissão das respectivas autorizações ambientais para a queima controlada em Mato Grosso do Sul.

Leia Também:  OLETIM DA OBRA DO PROJETO CERRADO - EDIÇÃO Nº 11 - Brigada de Combate a Incêndio

A medida foi subsidiada em relatório sobre a seca no Estado, elaborado pelo Cemtec (Centro Estadual de Monitoramento do Tempo e do Clima). De acordo com a Portaria do Imasul, órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) foram levados em consideração os riscos ambientais referentes à perda de controle do fogo em decorrência das condições climáticas extremas vinculada à combinação de fatores indicativos da combinação de temperaturas acima de 30 °C, ventos acima de 30 km/h de velocidade e umidade relativa do ar abaixo de 30%.

Importante lembrar que a Portaria nº 78, de 17 de março de 2022, do Ministério do Meio Ambiente, declarou Estado de Emergência Ambiental entre os meses de maio a dezembro de 2022 em todo o Mato Grosso do Sul e o Decreto Estadual “E” n. 70, de 07 de abril de 2022, declarou “Estado de Emergência Ambiental”, entre os meses de maio a dezembro de 2022, para todo o Estado.

Leia Também:  Junto com fábrica de celulose, Inocência ganha investimentos em hospital, novas escolas e aeroporto

 Marcelo Armôa,  da Semagro
Foto – Edemir Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

MS ganha novo HR, a maior fábrica de celulose do mundo e mais investimentos no interior do Estado

Publicados

em

Com foco na saúde pública, o governador Reinaldo Azambuja inaugurou nesta semana o Hospital Regional de Três Lagoas, que será referência na região da Costa Leste. Também entregou novo pacote de obras no interior e ainda anunciou a vinda de uma nova fábrica de celulose, que será instalada em Inocência e será a maior do mundo no setor.

Em Três Lagoas o governador lançou pacote de obras no valor de R$ 137,8 milhões, em setores como infraestrutura urbana, malha rodoviária, educação, esporte e assistência social. Entre os destaques está a pavimentação da rodovia da MS-320, no valor de R$ 76,8 milhões, que vai dispor de asfalto e drenagem em 31,425 km.

Governador anuncia novas obras em Três Lagoas

Para as vias públicas da cidade foi dada ordem de serviço de pavimentação da Avenida Custodio Andrews e convênio para recuperar a Avenida Jary Mercante. Os bairros Bela Vista, Santa Luzia, Santos Dumont, São Carlos e Nossa Senhora Aparecida vão receber restauração no asfalto e a Vila Nova II e Alvorada terão pavimentação.

Também houve entrega de reforma da Escola Estadual Afonso Francisco Trannin, novas arenas esportivas, 147 títulos de regularização fundiária, assim como cartão social a 90 famílias carentes. A cidade ainda vai ganhar uma ponte de concreto sobre o córrego Ribeirão Campo Triste.

Hospital Regional

Um grande sonho da população se tornou realidade, com a entrega do Hospital Regional da Costa Leste Magid Thomé, em Três Lagoas, que teve investimento de R$ 122,4 milhões. A estrutura será referência para toda Costa Leste do Estado, sendo o mais moderno de Mato Grosso do Sul.

 “Hospital vai fazer muita diferença para a cidade. Faz parte da regionalização da saúde. É um momento especial para os moradores da Costa Leste. A unidade não vai ter custo nenhum para os municípios. O Estado vai bancar o custeio mensal da unidade, com R$ 7 milhões”, afirmou o governador.

Leia Também:  Mega-Sena: Saiu; uma pessoa acertou os seis números levou sozinha R$ 78,7 milhões
Hospital Regional de Três Lagoas vai atender a Costa Leste

Iniciado este março de 2017, o Hospital Regional foi construído em uma área de 26,4 mil metros quadrados, em um prédio com blocos setorizados, que vai dispor de 116 novos leitos. Ele contará com 460 funcionários diretos e mais 600 indiretos, chegando 1.060 empregos gerados na cidade.

A unidade terá internação e atendimento ambulatorial de média e alta complexidade, assim como consultas especializadas, pronto socorro, enfermaria, UTI adulto e pediátrica, clínica geral, serviços de Endoscopia Adulto e Infantil, Colonoscopia, Broncoscopia, Ultrassom/Dopler e Ressonância Magnética, entre outros procedimentos.

Nova fábrica de celulose

Governador anuncia nova fábrica de celulose no Estado, no município de Inocência

Com ambiente seguro e propício, Mato Grosso do Sul vai receber novo investimento bilionário do setor privado. O governador anunciou a implantação de uma fábrica celulose em Inocência, que pertence ao grupo chileno Arauco, uma das principais empresas madeireiras da América Latina.

O investimento estimado é de R$ 15 bilhões, beneficiando 14.300 famílias com geração de 12 mil empregos no pico da construção e 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na parte florestal. Será a maior fábrica do mundo de celulose.

“Vamos receber no Estado uma das maiores fábricas de celulose do mundo. Será uma unidade moderna, que vai gerar empregos, oportunidades, renda e desenvolvimento social em uma região que também integra a Costa Leste Florestal, mas que não tinha nenhum empreendimento deste tipo.  A vinda desta fábrica mostra a confiança dos investidores em Mato Grosso do Sul”, descreveu o governador.

Convênio e novos maquinários

Novos maquinários agrícolas para 40 municípios do Estado

Seguindo a política de valorização do campo, o Governo do Estado entregou mais 26 caminhões-caçamba e 19 motoniveladoras a 40 municípios do Estado. O Governo do Estado já entregou mais de 2,8 mil equipamentos agrícolas desde 2015 e a meta é chegar a 3,8 mil até o final do ano.

Leia Também:  Grupo chileno vai investir R$ 15 bilhões para construir a quinta fábrica de celulose de MS

Os novos equipamentos agrícolas fazem parte do programa Prosolo (Plano Estadual de Manejo e Conservação de Solo e Água). “Temos uma previsão que todos os 79 municípios vão receber, são motoniveladoras, caminhões, pás-carregadeiras e outros. Então, conforme as indústrias vão entregando é feito o repasse”, destacou.

Governador assina convênio com a Fiocruz

Para fortalecer a ciência e tecnologia, foi assinado convênio de R$ 14,854 milhões para instalação de uma Plataforma de Pesquisa Científica da Fiocruz em Mato Grosso do Sul. Ela poderá desenvolver novos insumos, como medicamentos e vacinas. O evento ocorreu no auditório do Bioparque Pantanal.

Medindo de 2,5 mil a 3 mil metros quadrados, o novo prédio será erguido ao lado do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), em Campo Grande. O prazo para construção e execução é de 12 meses. Os recursos são do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundect (Fundação de Ciência e Tecnologia).

Nomeações e 13° salário

Governador anuncia novas nomeações de servidores estaduais

Atendendo aos pedidos dos servidores estaduais, o governador anunciou a antecipação de metade do 13° salário, que será pago no dia 5 de julho. Será o segundo ano consecutivo que ele toma esta decisão para contribuir com o funcionalismo público. Os sindicatos elogiaram a iniciativa, alegando que este recurso chega em “bom momento” para quem precisa.

O governador também autorizou a convocação de 1.354 novos funcionários públicos para 26 funções na gestão estadual. O anúncio foi feito durante a inauguração do Hospital Regional da Costa Leste. As convocações começam a ser publicadas ao longo da próxima semana, de 27 de junho a 1º de julho. O impacto na folha será de aproximadamente R$ 11 milhões por mês.

“Com essas nomeações, o Governo do Estado irá reforçar a segurança dos presídios, as investigações policiais, melhorar o aprendizado dos nossos alunos, a fiscalização do Procon, o trabalho da Iagro e da Agraer, o atendimento à saúde e a atuação da procuradoria”, destacou o governador.

Leonardo Rocha, Subcom
Fotos: Chico Ribeiro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA