MATO GROSSO DO SUL

MÉDICOS DO BRASIL VÃO PERCORRER MAIS DE MIL QUILÔMETROS LEVANDO ASSISTÊNCIA ÀS COMUNIDADES DO PANTANAL

Uma viagem pelo coração do Brasil levando assistência médica, odontológica, veterinária e sanitária para um povo que vive isolado pelas distâncias e desafios dos caminhos pantaneiros

Publicados

em

O Pantanal, maior planície alagada do planeta, se estende pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além da Bolívia e parte do Paraguai. A região concentra uma enorme biodiversidade, com milhares de espécies de animais e plantas. É nesse cenário que o homem pantaneiro se insere de forma natural e integrada. No entanto, as grandes distâncias e os caminhos que se tornam intransitáveis em algumas épocas do ano, impõe desafios à saúde dessa gente. A Expedição Alma Pantaneira, que nasceu em 2012, é uma incrível jornada nesse cenário.

 

Encabeçada pela organização independente Médicos do Pantanal (MDP), a expedição deste ano vai percorrer, durante 12 dias, mais de mil quilômetros de caminhos pantaneiros entre Porto Jofre, no Mato Grosso, e Corumbá, no Mato Grosso do Sul. Ao todo, o MDP espera realizar cerca de três mil atendimentos e procedimentos médicos e odontológicos além de distribuir mais de três toneladas de material de higiene pessoal, material escolar, brinquedos , roupas, alimentos, entre outros itens. Integram ainda a expedição médicos veterinários que tratam de animais domésticos de pequeno porte, realizando atendimento, vacinas, exames e procedimentos cirúrgicos.

 

Como parte da ação, será feito o plantio de pelo menos um milhão de sementes de árvores nativas, utilizando balões biodegradáveis inflados com gás e que serão soltos durante o percurso. As espécies de árvores serão escolhidas com embasamento técnico para não causar nenhum tipo de impacto negativo à região.

 

COMO FUNCIONA

 

A equipe, composta de médicos, dentistas, veterinários, enfermeiros e pessoal de apoio, vindos de diversos estados do Brasil de forma voluntária, viaja a bordo de picapes e jipes com tração nas quatro rodas. A Marinha do Brasil também integra a expedição, cedendo dois caminhões que ajudam no transporte do material e militares que apoiam toda a parte logística.

 

Durante o planejamento das ações, o MDP faz o levantamento dos lugares com melhor estrutura para as bases de atendimento. Este ano, serão visitados 26 pontos e montadas oito bases de atendimento.

Também serão assistidas as escolas das comunidades locais com palestras sobre higiene e cuidados com a saúde, além da distribuição de itens como escovas e pasta de dente, material escolar e brinquedos.

 

“Por dificuldade de acesso ou por morarem muito no interior do Pantanal, os moradores da região dificilmente conseguem atendimento de saúde, nem mesmo quando realmente precisam, sem preocupação com a prevenção de doenças. Tratamos geralmente de pessoas hipertensas, com contusões, artroses, artrites, problemas de visão e dentes, que, com o tempo, comprometem muito a saúde das pessoas. Cuidar delas, diagnosticando essas enfermidades e ajudando na prevenção é de extrema importância”, comenta o médico ortopedista Luiz Mikimba, integrante da Expedição.

 

MÉDICOS DO PANTANAL

 

Médicos do Pantanal (MDP) é uma organização independente e comprometida em ajudar as pessoas que mais precisam de apoio na região do Pantanal brasileiro. A base do seu trabalho consiste em oferecer saúde para pessoas que residem em situação carente de atendimentos sanitários. Epidemias, emergências, desnutrição e exclusão do acesso à saúde são os principais eixos de atuação do MDP. Tais situações exigem ajuda rápida, com atendimento médico eficiente e estrutura adequada.

Leia Também:  Primeira parcela do décimo terceiro deve ser paga até hoje

 

A organização se faz presente em regiões de difícil acesso onde o sistema de saúde público não atua, principalmente devido às distâncias e desafios que o terreno apresenta, oferecendo atendimento médico primário e em situações de extrema urgência para quem vive em total isolamento.

 

O projeto nasceu em 1995 da vontade do empresário Geraldo Albaneze e seu filho, Waldir Staut Albaneze, em ajudar o povo pantaneiro. O filho se formou em medicina e junto com seu pai, criaram o “Médicos do Pantanal”, uma organização médico-humanitária que associa socorro médico, odontológico, veterinário e social em favor das populações carentes da área. Também é missão da organização tornar públicas as dificuldades enfrentadas pelas populações assistidas levantando números e mapeando as situações de risco.

 

A associação hoje é formada por profissionais independentes de diferentes áreas, com o objetivo de atuar diariamente nas situações de comoção social, fome, epidemias e combate a doenças negligenciadas. Seus integrantes são preparados para realizar atendimentos itinerantes com habilidades específicas para lidar com a população local.

 

“A organização é uma iniciativa independente de governos e se mantém por meio do incentivo de instituições privadas. Desta maneira temos liberdade e agilidade para oferecer ajuda humanitária onde for preciso. O nosso objetivo é colaborar para que o povo pantaneiro possa viver com dignidade e da melhor forma possível como é direito de todo cidadão brasileiro”, explica Waldir Albaneze.

 

CRONOGRAMA DA EXPEDIÇÃO

 

22/10 – Lançamento oficial da Expedição Alma Pantaneira – 16h na Casa Cor Mato Grosso do Sul – espaço 067 Vinhos.

17/11 – Saída de Campo Grande dos integrantes da região.

18/11 – Encontro de todos os integrantes em Cuiabá – MT. Deslocamento em comboio para a região do Porto Jofre (MT) e início da expedição. Atendimento à Fazenda Panthera.

19/11 – Atendimento Fazenda Santa Mônica e Panthera

20/11 – Deslocamento Fazenda Santa Mônica – Fazenda Viverinho.

21/11 – Atendimento Fazenda Viverinho.

22/11 – Deslocamento Fazenda Viverinho – Fazenda Cristal.

23/11 – Atendimento Fazenda Cristal.

24/11 – Deslocamento Fazenda Cristal – Fazenda Figueiral.

25/11 – Atendimento Fazenda Figueiral.

26/11 – Deslocamento Fazenda Figueiral – Fazenda Nhuvai.

27/11 – Atendimento Fazenda Nhuvai.

28/11 – Deslocamento Fazenda Nhuvai – Fazenda Cáceres.

29/11 – Atendimento Fazenda Cáceres.

29/11 – Chegada a Corumbá – Festa de encerramento.

Previsão de atendimentos e procedimentos médicos odontológicos – cerca de 3 mil

Plantio de sementes de árvores nativas – 1 milhão de sementes

Material distribuído (higiene pessoal, escolar, brinquedos entre outros) – 3 toneladas

Distância total percorrida no Pantanal – cerca de 1.200 quilômetros.

 

APOIAM A EXPEDIÇÃO ALMA PANTANEIRA AS SEGUINTES EMPRESAS:

 

PANTANAL Trading

067 Vinhos

Chevrolet do Brasil

Marinha do Brasil

Leia Também:  Pix Saque e Pix Troco estão disponíveis a partir de hoje

Acaia Pantanal

Prefeitura de Corumbá

ABO – Associação Brasileira de Odontologia

Instituto do Câncer Brasil

Instituto Projeto Neymar JR.

CLC – Circuito de Laço Comprido

Cervejaria Império

Servsal

Joice Pesca & Tur Pantanal

PCO Tambores

CASACOR MS

Contexto Mídia

 

AJUDA BEM-VINDA 

 

Além da 067 Vinhos, a Pantanal Trading também está patrocinando a 10ª edição da expedição Alma Pantaneira 2021, ambos empreendimentos dos empresários Alan Oliveira e Gabriela Pache que ressaltam a importância de apoiar ações como esta. “O projeto é muito encantador pelos seus princípios e acreditamos que essa possa ser a missão mais importante, em decorrência de um cenário pós pandemia, onde o número de situações emergenciais triplicou. Estaremos oferecendo nosso apoio de forma a auxiliar esses profissionais a levar assistência necessária às regiões pantaneiras menos favorecidas”, diz Gabriela.

 

VINHO HOMENAGEIA MÉDICOS 

 

Sabor e Bravura – Bravura é um vinho criado em homenagem aos médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde. Atrelado ao encontro da Expedição, a 067 Vinhos fará durante o evento, em parceria com a Enos Vinhos de Boutique, o lançamento nacional de um novo produto. Rotulado como Bravura Gran Reserva Marselan, a bebida é uma singela homenagem aos médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde que se dedicam em salvar vidas.

 

“De autoria da Enos Vinhos de Boutique, na qual a 067 Vinhos tem exclusividade de venda no Mato Grosso do Sul, o rótulo traz o termo Bravura escolhido para ilustrar a garrafa, pois a força dessa palavra resume todo o empenho e dedicação desses profissionais que perseveram pela saúde da população. Diante isso, escolhemos o lançamento da Expedição Alma Pantaneira 2021 para trazer à público a apresentação desse vinho que foi produzido com a uva Marselan, selecionada devido ao seu equilíbrio, estrutura e força, que remete exatamente a personalidade dos médicos”, afirma Alan Oliveira, proprietário da 067 Vinhos.

 

De Campo Grande para o mundo inteiro, a 067 Vinhos surge com a proposta de colher as vivências, as cores, aromas e memórias, proporcionando através do vinho experiências únicas. Com pouco menos de um ano, a empresa sul-mato-grossense vem conquistando espaços e cidades. No estado nativo, possui vinhos autorais inspirados na cultura regional, sendo eles o Eita Pega, Comitiva Pantaneira, Bonito e Aura Rosa.

 

A 067 Vinhos possui loja física no bairro São Lourenço na Capital de Mato Grosso do Sul. Também há um ponto de venda no Shopping Campo Grande e outro em Bonito por meio da loja Et Bio, além de uma seleção exclusiva de vinhos online para todo o Brasil e o mais recente quiosque no Shopping Goiânia.

 

 

SERVIÇO

 

Lançamento oficial da expedição Alma Pantaneira 2021 e do Vinho Bravura

Quando: 22 de outubro

Onde: CASACOR Mato Grosso do Sul – espaço 067 Vinhos

Horário: A partir das 17h30

Mais informações sobre a expedição pelo telefone (67) 99902-2700.

Para saber detalhes sobre o lançamento do vinho Bravura entrar em contato pelo número (67) 99227-7878.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

MS está entre os melhores e ocupa o 2º lugar no Ranking da Qualidade de Informação Contábil e Fiscal do Tesouro Nacional

Publicados

em

Mato Grosso do Sul se destaca como o 2° melhor estado do País no Ranking da Qualidade de Informação Contábil e Fiscal do Tesouro Nacional. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (24) pela instituição, que fez uma avaliação em relação aos dados de 2020.

Novamente em destaque nacional, o Estado conseguiu obter 91,47 pontos, letra “A”, ficando na 2° posição entre os demais entes da federação. Só esteve atrás de Pernambuco, que obteve 92,6 pontos. A lista dos cinco melhores ainda aparece Rondônia (91,38), Espírito Santo (90,55) e Paraná (90,32). (Confira a lista completa).

Este ranking avalia a consistência das informações (contábeis e fiscais) que são enviadas pelos estados ao Tesouro Nacional, por meio do Siconfi (Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro), que logo depois disponibiliza estes dados ao acesso público.

A intenção é fomentar a melhoria da qualidade dos dados de cada estado, para que tais informações sejam usadas pelo Tesouro Nacional. O Governo do Estado mostra novamente que se preocupa com a transparência e modernização do sistema de informações em relação as suas receitas, contas e patrimônios.

Leia Também:  Primeira parcela do décimo terceiro deve ser paga até hoje

“Nós enviamos estes dados ao Tesouro de forma mensal, bimestral e quadrimestral, tendo que além de cumprir os prazos solicitados, atender as exigências requisitadas e ter qualidade nas informações enviadas. Esta avaliação positiva mostra que estamos no caminho certo”, destacou a Contadora Geral do Estado, Oraide Serafim Baptista Katayama.

Fonte: Tesouro Nacional

Evolução

Mato Grosso do Sul evolui no ranking do Tesouro Nacional, já que em relação a 2019 ocupava a 7° colocação entre os estados e agora já está na vice-liderança. Para conseguir melhorar no índice foram adotadas uma série de medidas que ajudaram nesta avaliação para 2020.

“Foram vários procedimentos adotados, entre eles maior rapidez para consolidar os dados mensais, até o 5° dia útil recebemos os dados de cada unidade, para consolidar e enviar no prazo certo ao Tesouro. Também começamos a registrar os dados patrimoniais em relação a todos os sistemas de informática do Estado e já começamos o levantamento também dos imóveis, para dar mais qualidade às informações”.

Oraide citou algumas mudanças em relação ao registro da receita do Estado, com a divulgação e envio de dados sobre estimativa e previsão de arrecadação, além de outros procedimentos para atender as exigências do Tesouro Nacional. “Desde 2008 houve mudança nas exigências e prazos do Tesouro Nacional e em 2018 criado o ranking entre os estados. Esta avaliação é muito importante e estamos no topo”.

Leia Também:  Senado aprova novas regras para emendas de relator

Leonardo Rocha, Subcom
Foto: Edemir Rodrigues/Arquivo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA