MATO GROSSO DO SUL

Destinos de Mato Grosso do Sul recuperam turismo pré-pandemia

Publicados

em

Operadores do turismo de Mato Grosso do Sul têm comemorado os bons números registrados pelo setor em 2022. Segundo eles, a atividade vem crescendo desde o ano passado depois de ter um 2020 de baixas por causa da pandemia de covid-19.

“Sempre fazemos pesquisas e temos observado bastante movimento. Só em abril deste ano a rede hoteleira teve 57% de taxa média de ocupação. Em 2019, esse índice foi de 46%”, afirmou a coordenadora do Observatório do Turismo e Eventos de Bonito (OTEB), Janaína Mainchein.

Segundo ela, empresários do maior destino de ecoturismo do mundo têm percebido melhora no fluxo da cidade. “Os hotéis relatam que o movimento já voltou como era antes da pandemia. E o público tem mudado também. Temos recebido bastante sul-mato-grossenses, que têm diversificado os passeios além dos balneários”, contou.

Na região Pantaneira, a cidade de Corumbá também sente melhora na movimentação de visitantes. “Já voltou à normalidade. A pescaria está normal. Os barcos-hotéis estão saindo e atraindo bastante gente. E os bolivianos estão vindo bastante, principalmente nos finais de semana”, contou o presidente da Associação Corumbaense das Empresas Regionais de Turismo (Acert), Luiz Martins.

Leia Também:  Mulheres são campeãs do Festival de Pesca de Águas do Miranda
Turismo de pesca tem força e Corumbá (Foto: VisitMS)

Feriados com hotéis cheios

Nos dois últimos feriados de abril, Páscoa e Tiradentes, a movimentação turística foi grande nos principais destinos turísticos do Estado.

Números catalogados pelo Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul, administrado pela Fundtur (Fundação de Turismo do Estado), revelam que a taxa média de ocupação dos hotéis e pousadas de Aquidauana, Bonito, Corumbá, Miranda, Ponta Porã e Rio Verde de Mato Grosso ficou em 81% na Páscoa e em 60% no Tiradentes, ambos feriados de abril.

Os melhores índices foram registrados em Bonito, com 95% de ocupação de leitos na Páscoa e 87% na folga de Tiradentes. Na sequência, vieram Corumbá (área urbana), com 90% e 65%; Ponta Porã, com 81% e 61%; e Aquidauana, Corumbá e Miranda (pousadas pantaneiras), com 74% e 72%.

Para o diretor-presidente da Fundtur, Bruno Wendling, essas taxas de ocupação refletem a recuperação da atividade turística e indicam um 2022 bem positivo para o turismo. “Não há mais restrições para viajantes por causa da pandemia e o pior, de fato, já passou. O trabalho que a gente vem realizando ao longo dos últimos anos, reforçando o posicionamento dos nossos destinos, contribui para que essa retomada seja forte e que essa taxa de ocupação venha crescendo”, pontuou.

Leia Também:  Paróquia São João Batista celebra aniversário do município de Selvíria
Bonito foi o destino mais ocupado por turistas nos dois últimos feriados de abril (Foto: Arquivo/Prefeitura Municipal)

Bruno Chaves, Subcom
Foto capa: Chico Ribeiro (vista da varanda de um hotel em Bonito)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

7ª edição da campanha ‘Aqueça uma vida’ arrecada doações até o dia 24 de maio

Publicados

em

A 7ª edição da Campanha do Agasalho dos Servidores Públicos do Poder Executivo de Mato Grosso do Sul “Aqueça Uma Vida”, lançada no dia 19 de abril, recebe doações até o dia 24 de maio. Foram colocadas caixas em todas as secretarias, autarquias e fundações para que os servidores depositem suas peças de agasalho para ajudar famílias carentes.

Organizada pela Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), a campanha pretende arrecadar cobertores, agasalhos, luvas, cachecóis, camisas, meias, sapatos e outros itens de inverno novos ou em bom estado de conservação. Apesar de ser uma campanha dos servidores públicos do Estado toda sociedade pode participar.

Em seis edições da ação solidária, mais 189.747 peças de roupas, sapatos, agasalhos e itens de inverno foram doadas pelos servidores públicos e entregues a famílias em situação de vulnerabilidade social, através de 300 instituições.

Para formalizar o pedido das peças, as instituições filantrópicas precisam enviar ofício para a Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) no e-mail: [email protected]

Leia Também:  Mato Grosso do Sul se mantém com a 3º menor taxa de desocupação do país, aponta pesquisa do IBGE

Raquel Passos, SAD
Foto: Chico Ribeiro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA