MATO GROSSO DO SUL

Campanha Sinal Vermelho começa a dar resultado em MS

Vítima pediu ajuda à família no interior com envio de uma foto com um X desenhando na mão

Publicados

em

A Campanha Sinal Vermelho começa a dar resultados positivos em Mato Grosso do Sul. Ciente da campanha, uma mulher, com deficiência auditiva, de 39 anos, impedida de sair de casa, teria encaminhado uma foto com um X à família pedindo ajuda que mora no interior do Estado. Com apoio da Polícia Militar, a vítima acabou resgatada junto com a filha de três anos em Campo Grande.

Segundo a Polícia Militar, após receber a denúncia da família, uma equipe do Programa Mulher Segura (Promuse) foi até ao endereço na Capital. Lá, durante entrevista, a vítima revelou que era mantida em cárcere pela própria irmã, que a obrigava a fazer todas as atividades domésticas, impedindo-a de sair de casa, até mesmo para ir ao médico.

Com ajuda de um intérprete em libras, a vítima relatou que sofria humilhações, ofensas e constrangimento por parte do cunhado, que não tinha pudores em relação aos momentos íntimos do casal. Sem conseguir sair de casa para ir até uma farmácia conveniada e mostrar o X vermelho na palma da mão, a vítima fez uma foto e mandou para familiares no município de Aquidauana – distante 141 quilômetros de Campo Grande, que de imediato acionaram a Polícia Militar e houve o resgate.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), aderiu ao movimento criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para que mulheres vítima de violência doméstica possam contar com apoio de farmácias como um novo canal silencioso para denúncias.

Leia Também:  Desenvolvimento motivacional é tema de palestra ministrada para empreendedores de Selvíria

Em Mato Grosso do Sul, dados da Superintendência de Inteligência de Segurança Pública (SISP) da Sejusp mostram que os últimos três anos vêm registrando queda no número de casos. Em um comparativo de janeiro a maio (mês lançamento da campanha) referente a cada ano: 2018 registrou 7.616 ocorrências; 2019, 7.653 ocorrências; 2020, 7.042 ocorrências em todo o Estado. Quanto aos casos de feminicídios, 15 foram registrados no mesmo período de cada ano.

A Sejusp trabalha junto com a Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar na prevenção e no aperfeiçoamento de seus profissionais para prestarem atendimento às vítimas. E um exemplo, foi justamente, da PM com o Programa Mulher Segura – Promuse, que atua no reforço da fiscalização das medidas protetivas de urgência, proporcionando maior segurança às vítimas.

A Polícia Civil, por sua vez, outra instituição parceira da campanha, criou uma nova ferramenta, on-line, para que as mulheres denunciem crimes envolvendo violência de gênero e pode ser acessada através do site http://devir.pc.ms.gov.br/#/. As Delegacias Especializadas da Mulher em todo o Estado mantêm o atendimento normal para as vítimas em suas unidades. Todas as denúncias podem ser feitas via 190 ou diretamente na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

Leia Também:  Depois de frio extremo, temperaturas voltam a subir neste final de semana

No Estado, inicialmente devem participar da campanha, a rede de farmácias Pague Menos, Drogasil e Redepharma.  No Brasil, cerca de 10 mil farmácias, filiadas a duas associações do setor, são parceiras na iniciativa. A campanha conta com diversos materiais digitais disponíveis para download em www.amb.com.br/sinalvermelho e todos podem ajudar a difundir a prática.

Veja como funciona o Sinal Vermelho:

• A mulher vítima de Violência Doméstica poderá pedir ajuda nas farmácias conveniadas.

• O sinal “X”, feito com batom vermelho (ou qualquer outro material), na palma da mão (ou pedaço de papel) permitirá à vítima identificar-se ao atendente em farmácias e drogarias, previamente cadastradas, para acionar a Polícia Militar.

• O atendente das farmácias e drogarias receberá uma cartilha e um tutorial com as orientações necessárias ao atendimento da vítima e acionamento da polícia.

• A vítima será acolhida pela Polícia Militar e ingressará no sistema de Justiça, com o apoio da rede de proteção.

• O atendente ou farmacêutico não terá responsabilidade de figurar como testemunha da ocorrência – será apenas comunicante.

Rodson Lima, Sejusp

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

Na volta às aulas, Reinaldo Azambuja destaca investimento de R$ 289 milhões em reformas de escolas

Publicados

em

Mais de 200 mil alunos da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul voltaram às aulas presenciais nesta segunda-feira (2) depois de 16 meses de ensino remoto, por causa da pandemia de Covid-19. Ao voltar às atividades de forma alternada e seguindo protocolos de biossegurança, a maioria dos estudantes encontrou escolas reformadas e equipadas.

Felipe de Souza: feliz com a volta às aulas presenciais

Um dos prédios novos entregues pelo Governo do Estado é o da Escola Estadual Vespasiano Martins, de Campo Grande, que atende 232 estudantes e foi revitalizado com R$ 2,9 milhões. “Muito bom poder voltar e encontrar tudo novo. A expectativa agora é grande, rever os amigos e estudar presencial. Será bem legal esse segundo semestre”, disse o jovem Felipe de Souza, do 2º ano do ensino médio.

Ao recepcionar os alunos da unidade na acolhida de volta às aulas, o governador Reinaldo Azambuja detalhou os investimentos que têm sido feitos na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul, que vão das reformas em prédios à valorização dos servidores da Educação, entre professores e administrativos.

Essa escola passou por reforma completa. Reconstrução, melhorias e laboratórios que estão sendo feitos em praticamente todas as 347 escolas da Rede Estadual. Estamos com mais de R$ 289 milhões em investimentos. Só neste momento, mais de 132 escolas passam por reformas como essa do Vespasiano Martins. Isso faz parte do conjunto e do trabalho que estamos realizando no setor educacional”, afirmou.

Leia Também:  Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP
Governador Reinaldo Azambuja destaca investimentos do governo na reforma de escolas e valorização de professores e administrativos da educação

Segundo o governador, a reestruturação da Rede contempla ainda a mudança no sistema de ensino. “Vamos entregar até 2022 praticamente 60% das 347 em escolas em tempo integral. Entendo que investimento em Educação é um conjunto, que vai da valorização dos profissionais da Educação aos alunos”, pontuou.

“Agora em outubro, enviaremos projeto de lei à Assembleia Legislativa para valorização dos administrativos, vou publicar também um novo concurso para professores e continuar fazendo a reestruturação da Rede, com laboratórios de tecnologia, salas de ciência e reformas de prédios”, completou.

Reinaldo Azambuja recepcionado pelos alunos da escola cívico-militar prof. Tito

Também nesta segunda-feira, o governador Reinaldo Azambuja inaugurou a construção do prédio da Escola Cívico-Militar Prof. Alberto Elpídio Ferreira Dias (Professor Tito). O prédio era uma obra inacabada que entrou no Programa das Escolas Cívico-Militares (Pecim), do Governo Federal, em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar, e vai atender 404 alunos.

Leia Também:  Prosseguir: Governo divulga regras de limite de ocupação nos estabelecimentos comerciais

A unidade foi construída com R$ 4,4 milhões e possui 14 salas de aula e quadra de esportes coberta com arquibancada, totalizando 3,6 mil m² de área construída. A unidade ainda tem biblioteca, cantinho da leitura, sala de informática, cantina, despensa, área de descanso, espaço de múltiplo uso e um palco, além de toda estrutura administrativa e banheiros, todos com acessibilidade.

Acompanharam o governador no acolhimento de volta às aulas a secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, e o adjunto da pasta, Édio Rezende; o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira; o secretário estadual de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos de Mato Grosso do Sul em Brasília, Pedro Chaves; o diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Miranda; e os comandantes do Corpo de Bombeiros, coronel Hugo Djan, e da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez.

Bruno Chaves, Subcom

Fotos: Chico Ribeiro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA