MATO GROSSO DO SUL

Bombeiros reforçam combate aos incêndios no Pantanal, Bela Vista e região Leste

Publicados

em

O Corpo de Bombeiros intensificou o combate aos incêndios florestais que ocorrem há vários dias na região do Carandazal, Pantanal do Nabileque, entre Corumbá e Porto Murtinho, com apoio de mais militares, de aeronaves e das propriedades rurais. É a situação mais crítica atualmente da presença do fogo em Mato Grosso do Sul, devido às altas temperaturas e baixa umidade do ar, com a vegetação muito seca facilitando a propagação dos incêndios.

As ações de combate, prevenção e monitoramento dos focos de calor estão sendo desenvolvidas pela Operação Hefesto há 53 dias no Pantanal, com base em Corumbá, envolvendo 135 bombeiros, quatro viaturas e oito aeronaves. Uma Sala de Situação instalada no Centro de Proteção Ambiental – unidade do Corpo de Bombeiros dentro do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande – realiza monitoramento diário por satélite dos focos de calor.

Com o aumento do fogo no Carandazal, atingindo uma extensa floresta desta espécie nativa do Pantanal, o comando da Operação Hefesto, sob a responsabilidade da tenente-coronel Tatiane Dias de Oliveira Inoue, montou uma base operacional na região para dar suporte às aeronaves Air Tractor, as quais auxiliam os combates por terra com lançamento de água. Outra base opera no aeroporto internacional de Corumbá para atender o Norte do Pantanal.

Leia Também:  POLÍCIA CIVIL PRENDE O AUTOR DO FURTOS DE FIOS NO BAIRRO DA VÉSTIA EM SELVIRIA.

Somente no domingo (22) foram realizadas cinco operações de combate às chamas, algumas fora do bioma pantaneiro – em Bela Vista, Água Clara e na RPPN Cisalpina (de responsabilidade da CESP), situada em Brasilândia, região Leste do Estado. No Paraguai-Mirim, ao Norte de Corumbá, um grande incêndio foi controlado e uma equipe de bombeiros permanece na área fazendo trabalho de rescaldo e monitoramento. O Exército apoia o combate em Bela Vista.

 

Carandazal
“Hoje a situação mais crítica permanece na região do Caradanzal”, informou a tenente-coronel Tatiane Dias. “Os focos estavam praticamente controlados e em monitoramento, após combates em mais de duas semanas, porém as mudanças climáticas são constantes, o vento mudou de direção e o fogo voltou a se propagar e a área destruída já é vem representativa. Reforçamos as equipes e contamos com o apoio aéreo”, acrescentou.
Em Bela Vista, na fronteira com o Paraguai, os bombeiros combatem incêndios nas regiões do Lixão, Fazenda Rancherinha, Estrada Boiadeira, Aeroporto, Trevo da Cerâmica e Aldeia Pirakuá, com emprego de 20 militares. O Exército apoia a ação com 125 homens, veículos e equipamentos. A Defesa Civil Municipal, o Sindicato Rural e a empresa Calcário Oroytê cederam máquinas e caminhões-pipa.

Porto Murtinho
Em Porto Murtinho, a situação também é preocupante com o avanço do fogo nas propriedades rurais e nas margens das estradas e do Rio Paraguai. Oito equipes de bombeiros estão em ação nas fazendas Lucero Porã, Cristina, Quebracho Brasil, Itamoroty, Toro Peru, Santa Cecília e Santo Antônio, além da margem da BR-267. Em Água Clara, focos nas margens do Rio Verde e no Lixão foram controlados no domingo.
a manhã desta segunda-feira (23), uma guarnição do Corpo de Bombeiros foi deslocada para uma área próxima ao Frigorífico Caiman (abate e comercialização de carne de jacaré), a 20 km a leste de Corumbá pela BR-262. Há registro de vários focos. Na área urbana da cidade, mais de 60 ocorrências de pequenos incêndios foram registradas nas últimas 48 horas. Corumbá amanheceu com uma densa nuvem de fumaça originária também dos incêndios na Bolívia.

Leia Também:  Frutas da estação refrescam e contribuem para a saúde nos dias quentes

Comunicação Governo MS
Fotos: Corpo de Bombeiros MS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO DO SUL

MÉDICOS DO BRASIL VÃO PERCORRER MAIS DE MIL QUILÔMETROS LEVANDO ASSISTÊNCIA ÀS COMUNIDADES DO PANTANAL

Uma viagem pelo coração do Brasil levando assistência médica, odontológica, veterinária e sanitária para um povo que vive isolado pelas distâncias e desafios dos caminhos pantaneiros

Publicados

em

O Pantanal, maior planície alagada do planeta, se estende pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além da Bolívia e parte do Paraguai. A região concentra uma enorme biodiversidade, com milhares de espécies de animais e plantas. É nesse cenário que o homem pantaneiro se insere de forma natural e integrada. No entanto, as grandes distâncias e os caminhos que se tornam intransitáveis em algumas épocas do ano, impõe desafios à saúde dessa gente. A Expedição Alma Pantaneira, que nasceu em 2012, é uma incrível jornada nesse cenário.

 

Encabeçada pela organização independente Médicos do Pantanal (MDP), a expedição deste ano vai percorrer, durante 12 dias, mais de mil quilômetros de caminhos pantaneiros entre Porto Jofre, no Mato Grosso, e Corumbá, no Mato Grosso do Sul. Ao todo, o MDP espera realizar cerca de três mil atendimentos e procedimentos médicos e odontológicos além de distribuir mais de três toneladas de material de higiene pessoal, material escolar, brinquedos , roupas, alimentos, entre outros itens. Integram ainda a expedição médicos veterinários que tratam de animais domésticos de pequeno porte, realizando atendimento, vacinas, exames e procedimentos cirúrgicos.

 

Como parte da ação, será feito o plantio de pelo menos um milhão de sementes de árvores nativas, utilizando balões biodegradáveis inflados com gás e que serão soltos durante o percurso. As espécies de árvores serão escolhidas com embasamento técnico para não causar nenhum tipo de impacto negativo à região.

 

COMO FUNCIONA

 

A equipe, composta de médicos, dentistas, veterinários, enfermeiros e pessoal de apoio, vindos de diversos estados do Brasil de forma voluntária, viaja a bordo de picapes e jipes com tração nas quatro rodas. A Marinha do Brasil também integra a expedição, cedendo dois caminhões que ajudam no transporte do material e militares que apoiam toda a parte logística.

 

Durante o planejamento das ações, o MDP faz o levantamento dos lugares com melhor estrutura para as bases de atendimento. Este ano, serão visitados 26 pontos e montadas oito bases de atendimento.

Também serão assistidas as escolas das comunidades locais com palestras sobre higiene e cuidados com a saúde, além da distribuição de itens como escovas e pasta de dente, material escolar e brinquedos.

 

“Por dificuldade de acesso ou por morarem muito no interior do Pantanal, os moradores da região dificilmente conseguem atendimento de saúde, nem mesmo quando realmente precisam, sem preocupação com a prevenção de doenças. Tratamos geralmente de pessoas hipertensas, com contusões, artroses, artrites, problemas de visão e dentes, que, com o tempo, comprometem muito a saúde das pessoas. Cuidar delas, diagnosticando essas enfermidades e ajudando na prevenção é de extrema importância”, comenta o médico ortopedista Luiz Mikimba, integrante da Expedição.

 

MÉDICOS DO PANTANAL

 

Médicos do Pantanal (MDP) é uma organização independente e comprometida em ajudar as pessoas que mais precisam de apoio na região do Pantanal brasileiro. A base do seu trabalho consiste em oferecer saúde para pessoas que residem em situação carente de atendimentos sanitários. Epidemias, emergências, desnutrição e exclusão do acesso à saúde são os principais eixos de atuação do MDP. Tais situações exigem ajuda rápida, com atendimento médico eficiente e estrutura adequada.

Leia Também:  Explosão deixa pelo menos 13 mortos em Damasco

 

A organização se faz presente em regiões de difícil acesso onde o sistema de saúde público não atua, principalmente devido às distâncias e desafios que o terreno apresenta, oferecendo atendimento médico primário e em situações de extrema urgência para quem vive em total isolamento.

 

O projeto nasceu em 1995 da vontade do empresário Geraldo Albaneze e seu filho, Waldir Staut Albaneze, em ajudar o povo pantaneiro. O filho se formou em medicina e junto com seu pai, criaram o “Médicos do Pantanal”, uma organização médico-humanitária que associa socorro médico, odontológico, veterinário e social em favor das populações carentes da área. Também é missão da organização tornar públicas as dificuldades enfrentadas pelas populações assistidas levantando números e mapeando as situações de risco.

 

A associação hoje é formada por profissionais independentes de diferentes áreas, com o objetivo de atuar diariamente nas situações de comoção social, fome, epidemias e combate a doenças negligenciadas. Seus integrantes são preparados para realizar atendimentos itinerantes com habilidades específicas para lidar com a população local.

 

“A organização é uma iniciativa independente de governos e se mantém por meio do incentivo de instituições privadas. Desta maneira temos liberdade e agilidade para oferecer ajuda humanitária onde for preciso. O nosso objetivo é colaborar para que o povo pantaneiro possa viver com dignidade e da melhor forma possível como é direito de todo cidadão brasileiro”, explica Waldir Albaneze.

 

CRONOGRAMA DA EXPEDIÇÃO

 

22/10 – Lançamento oficial da Expedição Alma Pantaneira – 16h na Casa Cor Mato Grosso do Sul – espaço 067 Vinhos.

17/11 – Saída de Campo Grande dos integrantes da região.

18/11 – Encontro de todos os integrantes em Cuiabá – MT. Deslocamento em comboio para a região do Porto Jofre (MT) e início da expedição. Atendimento à Fazenda Panthera.

19/11 – Atendimento Fazenda Santa Mônica e Panthera

20/11 – Deslocamento Fazenda Santa Mônica – Fazenda Viverinho.

21/11 – Atendimento Fazenda Viverinho.

22/11 – Deslocamento Fazenda Viverinho – Fazenda Cristal.

23/11 – Atendimento Fazenda Cristal.

24/11 – Deslocamento Fazenda Cristal – Fazenda Figueiral.

25/11 – Atendimento Fazenda Figueiral.

26/11 – Deslocamento Fazenda Figueiral – Fazenda Nhuvai.

27/11 – Atendimento Fazenda Nhuvai.

28/11 – Deslocamento Fazenda Nhuvai – Fazenda Cáceres.

29/11 – Atendimento Fazenda Cáceres.

29/11 – Chegada a Corumbá – Festa de encerramento.

Previsão de atendimentos e procedimentos médicos odontológicos – cerca de 3 mil

Plantio de sementes de árvores nativas – 1 milhão de sementes

Material distribuído (higiene pessoal, escolar, brinquedos entre outros) – 3 toneladas

Distância total percorrida no Pantanal – cerca de 1.200 quilômetros.

 

APOIAM A EXPEDIÇÃO ALMA PANTANEIRA AS SEGUINTES EMPRESAS:

 

PANTANAL Trading

067 Vinhos

Chevrolet do Brasil

Marinha do Brasil

Leia Também:  Marvel adia lançamento de ‘Doutor Estranho’ e outros previstos para 2022

Acaia Pantanal

Prefeitura de Corumbá

ABO – Associação Brasileira de Odontologia

Instituto do Câncer Brasil

Instituto Projeto Neymar JR.

CLC – Circuito de Laço Comprido

Cervejaria Império

Servsal

Joice Pesca & Tur Pantanal

PCO Tambores

CASACOR MS

Contexto Mídia

 

AJUDA BEM-VINDA 

 

Além da 067 Vinhos, a Pantanal Trading também está patrocinando a 10ª edição da expedição Alma Pantaneira 2021, ambos empreendimentos dos empresários Alan Oliveira e Gabriela Pache que ressaltam a importância de apoiar ações como esta. “O projeto é muito encantador pelos seus princípios e acreditamos que essa possa ser a missão mais importante, em decorrência de um cenário pós pandemia, onde o número de situações emergenciais triplicou. Estaremos oferecendo nosso apoio de forma a auxiliar esses profissionais a levar assistência necessária às regiões pantaneiras menos favorecidas”, diz Gabriela.

 

VINHO HOMENAGEIA MÉDICOS 

 

Sabor e Bravura – Bravura é um vinho criado em homenagem aos médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde. Atrelado ao encontro da Expedição, a 067 Vinhos fará durante o evento, em parceria com a Enos Vinhos de Boutique, o lançamento nacional de um novo produto. Rotulado como Bravura Gran Reserva Marselan, a bebida é uma singela homenagem aos médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde que se dedicam em salvar vidas.

 

“De autoria da Enos Vinhos de Boutique, na qual a 067 Vinhos tem exclusividade de venda no Mato Grosso do Sul, o rótulo traz o termo Bravura escolhido para ilustrar a garrafa, pois a força dessa palavra resume todo o empenho e dedicação desses profissionais que perseveram pela saúde da população. Diante isso, escolhemos o lançamento da Expedição Alma Pantaneira 2021 para trazer à público a apresentação desse vinho que foi produzido com a uva Marselan, selecionada devido ao seu equilíbrio, estrutura e força, que remete exatamente a personalidade dos médicos”, afirma Alan Oliveira, proprietário da 067 Vinhos.

 

De Campo Grande para o mundo inteiro, a 067 Vinhos surge com a proposta de colher as vivências, as cores, aromas e memórias, proporcionando através do vinho experiências únicas. Com pouco menos de um ano, a empresa sul-mato-grossense vem conquistando espaços e cidades. No estado nativo, possui vinhos autorais inspirados na cultura regional, sendo eles o Eita Pega, Comitiva Pantaneira, Bonito e Aura Rosa.

 

A 067 Vinhos possui loja física no bairro São Lourenço na Capital de Mato Grosso do Sul. Também há um ponto de venda no Shopping Campo Grande e outro em Bonito por meio da loja Et Bio, além de uma seleção exclusiva de vinhos online para todo o Brasil e o mais recente quiosque no Shopping Goiânia.

 

 

SERVIÇO

 

Lançamento oficial da expedição Alma Pantaneira 2021 e do Vinho Bravura

Quando: 22 de outubro

Onde: CASACOR Mato Grosso do Sul – espaço 067 Vinhos

Horário: A partir das 17h30

Mais informações sobre a expedição pelo telefone (67) 99902-2700.

Para saber detalhes sobre o lançamento do vinho Bravura entrar em contato pelo número (67) 99227-7878.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA