GERAL

Dia do agricultor: ações do Governo fortalecem a produção do campo

Publicados

em

O dia 28 de julho reforça o papel das pessoas que vivem e trabalham na agricultura. Criado em 1960, em razão do centenário do Ministério da Agricultura, o Dia do Agricultor valoriza os agricultores para o crescimento econômico do país e para a sociedade.

Muito além de colocar alimento na mesa das famílias, o agricultor é responsável por produzir matéria-prima para inúmeros insumos consumidos no dia a dia, a exemplo de roupas, móveis, e do cafezinho de toda manhã. 

Patrulhas mecanizadas. Foto: Edemir Rodrigues (arquivo)

Em Mato Grosso do Sul o Governo do Estado tem investido para fortalecer o setor agrícola. Somente para o triênio 2020/2022 a expectativa de investimento gira em torno de R$ 4,2 bilhões. A aplicação dos recursos se dá de diversas formas, incluindo a entrega de máquinas e equipamentos para os 79 municípios. 

A entrega de patrulhas mecanizadas e equipamentos agrícolas auxilia na modernização do setor e contribuem para o bom desempenho da produção.

A assistência técnica disponibilizada aos agricultores do Estado por meio da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) também tem sido fundamental para famílias que vivem da produção no campo. 

Junto a esposa Elaine Aparecida Fonseca e duas filhas, o agricultor Gedimar Martinez de Aragão, cultiva banana, queijo, quiabo, jiló, pimentão, abobrinha e tomates, numa área de 5 hectares no lote 36 do Assentamento Conquista, a 30 quilômetros de Campo Grande. 

Mesmo tendo perdido a produção de fora das estufas para a geada, ele conta que a família segue unida e já refazendo o trabalho que conta com suporte técnico do Estado. “Onde cheguei até hoje, tudo que conquistei é com orientação da Agraer. A gente precisa de desse acompanhamento, e eles são meu braço direito”, afirma.

Leia Também:  Campanha alerta que família tem palavra final na doação de órgãos

Na agricultura familiar vale destacar que cerca de 120 hortas são assistidas pela agência em todo Estado. De acordo com Fernando Nascimento, diretor executivo da Agraer, através do Programa PRO Fertiliza, Mato Grosso do Sul transportou, nos últimos 10 meses, 1.800 toneladas de calcário, para a agricultura familiar, em 6 municípios do Estado.

Mireli Obando, Subcom

Foto capa: Saul Schramm 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Festival da Carne do MS traz a Campo Grande/MS especialista que afirma não existir “carne de segunda”

Evento acontece em Campo Grande, de 8 a 10 de outubro, com programação gratuita

Publicados

em

“Em boi de primeira, não existe carne de segunda”. É com essa afirmação que o especialista em carnes, Marcelo ‘Bolinha’, vem a Campo Grande (MS) para a apresentação no Festival da Carne do MS, que acontece entre os dias 8 e 10 de outubro, na Esplanada Ferroviária. Bolinha apresentará os cortes de carne bovina, ensinando técnicas para o melhor aproveitamento do animal. A palestra faz parte da programação do Festival, que tem entrada franca, no dia 10 de outubro, às 15 horas.

“A carne sul-mato-grossense eu acompanho há bastante tempo e, por incrível que pareça, aqui no Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), vem bastante carne do Mato Grosso do Sul. Tem vários mercados, até porque é uma carne que tem muita qualidade  de sabor e maciez, resultado da  precocidade dos animais.  A carne do Mato Grosso do Sul está entre as melhores carnes do Brasil”, enfatiza Bolinha. Para ele, todas as carnes de qualidade são ideais para churrasco.

Leia Também:  Ministério mantém previsão de crescimento da economia em 5,3% este ano

Durante a demonstração, o especialista vai apresentar os cortes que estão na moda e valorizam a carcaça, principalmente os cortes do dianteiro bovino. “Farei a demonstração de cortes rápidos que poderão ser degustados, como ‘short ribs’, do acém, que virou especiaria, o brisket, que é o peito, mas se usa muito defumado em pit smoker, Prime Rib, tomahawk”, conta.

Marcelo Bolinha é consultor empresarial em cortes de carne, com 30 anos de experiência no setor. Antigamente proprietário do tradicional Açougue do Bola, com mais de 70 anos  em Porto Alegre/RS, hoje comanda, ao lado do sócio Manoel Vargas – o Maneco, a Marcelo Bolinha Carnes, fornecendo cortes para diversos restaurantes e consumidor final.

Ao longo de sua trajetória, Marcelo desenvolveu uma expertise em carnes que tem projetado o seu trabalho em território nacional e internacional. Ele propõe uma série de cortes que inovam e vão além da forma tradicional de comercialização.

Esses métodos alternativos de desossa e comercialização de carne foram desenvolvidos a partir de suas necessidades como proprietário de açougue, agregando valor à partes da carcaça que costumavam  ser desvalorizadas no mercado. Assim, muitas empresas têm sido beneficiadas pela aplicação de sua técnica e visão de negócio, com resultados positivos a curto prazo.

Leia Também:  Campanha alerta que família tem palavra final na doação de órgãos

O Festival da Carne do MS é realizado por Márcia Marinho e pelo Campo Grande Destination em parceria com Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Campo Grande) e Fundtur (Fundação de Turismo de Campo Grande). Informações sobre a programação do evento estão disponíveis no instagram do festival (@festivaldacarnedoms).

Para entrevistas ou informações, é só entrar em contato com a assessoria de imprensa pelo celular:  (67) 9 9254-6570 (também WhatsApp)
___________________
Este e-mail é destinado à divulgação de informações na imprensa e redes sociais.
Caso não tenha interesse em receber, responda colocando no assunto apenas um “não” que iremos removê-lo da lista de envio.
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA