ENTRETENIMENTO

Lives devem continuar ainda em 2021, dizem produtores e artistas

Fenômeno das lives já virou produto para alguns agentes da indústria fonográfica, para outros é necessário algumas adaptações

Publicados

em

Por Lucas Mamédio - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Quem não se lembra da live do Gusttavo Lima em abril, em que ele parou a internet com sua estrutura de DVD, usando drones, câmeras profissionais, cenário montado, tudo isso aliado à informalidade das transmissões ao vivo nas plataformas de vídeo. Vale lembrar que ele fez tudo isso em casa, com a família, alguns poucos amigos e muita cerveja.

Essa live foi um marco, foi o ponta pé inicial para vários outros artistas começarem a fazer o mesmo. Com todos no início da quarentena, foi uma saída de mestre que aliou a necessidade de vários artistas trabalharem com a carência das pessoas por entretenimento musical.

Mas passados 10 meses de pandemia, é nítido a diminuição das lives até o ponto de nem ouvirmos mais falar delas. Por que será? O fenômeno das lives passou ou veio para ficar?

Para alguns agentes das indústria fonográfica de Mato Grosso do Sul a resposta está a ponta da língua: as lives vieram para ficar e já viraram produto.

Leia Também:  Estudantes experimentam álcool cada vez mais cedo em MS, mostra pesquisa

O cantor Santhiago Nilson Filho, presidente da União dos Músicos de Mato Grosso do Sul, produziu junto de sua equipe mais de 80 lives até aqui. Segundo ele, as lives já viraram produto de devem continuar no mercado por muito tempo.


Gustavo Lima durante a live que deu ponta pé para várias outras de grande artistas (Foto: Reprodução)

 

“Apesar de ser uma coisa tão simples, era uma coisa que  mercado não tinha olhado ainda, mas com a necessidade das pessoas envolvidas, foi uma saída óbvia”.

Santhiago atenta para o caráter beneficente das lives. “Nós arrecadamos mais de 6 mil cestas básicas para músicos e profissionais da músicas que estavam parados, então também foi importante nesse início”.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Música de Fiduma & Jeca chega a 1 milhão de streams no Spotify

“Golpe sem Roupa” foi lançada no dia 30 de julho e tem participação da dupla Guilherme & Benuto

Publicados

em

Mais um milhão de downloads para a conta. E assim a dupla Fiduma & Jeca vai se fortalecendo como uma das favoritas do público sertanejo quando o assunto é falar dos golpes do coração, mas sem perder o bom humor, característica essencial dos meninos.
Lançada oficialmente no dia 30 de julho, a música “Golpe Sem Roupa” chegou a mais de um milhão de streams no Spotify, principal plataforma de música online, e rendeu até vídeo comemorativo no Instagram oficial da dupla, com direito a brinde.
“Estamos muito felizes por atingir essa marca, ainda mais em uma sexta-feira 13. Mas deixo a superstição para quem está fazendo simpatia para cair no golpe bom que a gente conta na música”, brinca Fiduma.
“Golpe Sem Roupa” também ganhou videoclipe no YouTube, gravado em Maringá, no Paraná, com a direção de Jacques Jr., em um cenário envolvente e moderno, com pegada high-tech, bem ao melhor estilo Fiduma & Jeca, e com participação da dupla Guilherme & Benuto.
“Foi uma parceria sensacional. Gostamos muito do estilo dos meninos e somos fãs do trabalho deles. Espero que possamos criar mais coisas juntos”, comemora Jeca.
Plataformas de streaming
Fiduma & Jeca comemoram os bons números nas plataformas de streaming e no YouTube e se consolidam cada vez mais como uma das duplas mais diferenciadas do cenário sertanejo, por sempre inovarem nos videoclipes e abordarem muitos temas com criatividade e humor. Mas quando o assunto é mexer com o coração, eles estão acertando em cheio.
No ano passado, a dupla cresceu muito nas plataformas e projeta terminar 2021 com o dobro dos resultados. No YouTube, são mais de 230 milhões de visualizações.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nova linha de transmissão escoará energias eólica e solar para Sudeste
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA