CIDADES

PESCA TEM NOVIDADE – Agora Autorização Ambiental para Pesca Amadora e Desportiva também é digital

A carteira, que pode ser emitida de forma digital e impressa, deve ser apresentada junto ao documento de identificação

Publicados

em

A Autorização Ambiental para Pesca Amadora e Desportiva já está disponível no site do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) e no aplicativo MS Digital.

Código de segurança e QR Code no verso do documento estão inseridos na carteirinha para verificar a autenticidade da carta, caso haja fiscalizações. 

A autorização permite que o pescador capture o animal e o transporte. Ela é de caráter pessoal e jamais deve ser transferida para outra pessoa.

O objetivo é facilitar tanto a vida do pescador, quanto a do fiscal, por meio do avanço tecnológico. A inovação proporciona eficiência, agilidade e rapidez, reduz custos e desburocratiza processos.

Devem tirar a autorização pessoas que forem pescar. O pescador amador deverá portar a Autorização Ambiental para Pesca Desportiva no ato da pesca e transporte do pescado.

Como obter a autorização

  1. Acessar este site
  2. Fazer o cadastro
  3. Imprimir o formulário
  4. Efetuar o pagamento em agências do Banco do Brasil, caixas eletrônicos ou internet
  5. Retornar ao site e imprimir a autorização

valor para concessão da carteirinha é de 

  • R$13,83 para modalidade pesque e solte – período mensal
  • R$27,66 para modalidade desembarcada – período trimestral
  • R$55,32 para modalidade embarcada – período trimestral
Leia Também:  Com carretas equipadas, programa Cidade Empreendedora oferece cursos para população de Selvíria

O pescador deve respeitar as seguintes regras

  • Obedecer os tamanhos mínimos, máximos e cotas permitidas para captura (veja aqui)
  • Obedecer os períodos de Piracema (vai até 28 de fevereiro)
  • Não pescar em locais não autorizados
  • Ir até os postos da Polícia Militar Ambiental para vistoriar e lacrar o pescado

Rios onde a pesca é proibida

  • Rio Salobra
  • Córrego Azul
  • Rio da Prata
  • Rio Formoso
  • Zona de Amortecimento do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema/PEVRI
  • Rio Nioaque

Rios onde apenas o sistema pesque e solte é permitido

  • Rio Perdido
  • Rio Abobral
  • Rio Negro

Alguns dos petrechos proibidos para pesca são:

  • Anzol de galho
  • Espinhel
  • Rede
  • Tarrafa
  • Cercado
  • Covo
  • Pari
  • Fisga
  • Gancho
  • Garatéia

Alguns dos petrechos permitidos para pesca são:

  • Anzóis simples ou múltiplos
  • Linha de mão
  • Puçá
  • Vara com carretilha
  • Molinete
  • Isca natural, artificial e autóctone
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Estudantes experimentam álcool cada vez mais cedo em MS, mostra pesquisa

Consumo também é maior entre estudantes de escolas públicas

Publicados

em

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aponta que estudantes estão experimentando álcool cada vez mais cedo.

Conforme os dados, cerca de 63,3% dos estudantes de escolas públicas e particulares entre 13 e 17 anos já experimentaram bebida alcoólica e mais de um terço deles (34,6%) provou pelo menos uma dose antes de completar 14 anos.

Ainda segundo os dados, as meninas são mais expostas a essa iniciação precoce: 36,8%, contra 32,3% entre os meninos.

Os dados se referem à realidade dos jovens antes da pandemia de Covid-19, cujas medidas de isolamento social e distanciamento físico do ambiente escolar podem ter agravado a situação.

Entre os estudantes que experimentaram bebidas alcoólicas, 47% disseram ter tido episódios de embriaguez.

Esse percentual foi maior entre os estudantes de escolas da rede pública (47,6%) do que entre os da rede privada (43,4%).

Cerca de 15,7% relataram a ocorrência de problemas em consequência de terem bebido, entre eles estão o conflito com a família ou amigos, a perda de aulas ou brigas.
Entre os adolescentes de 13 a 17 anos, 9,7% relataram ter consumido quatro doses ou mais em um mesmo dia. Nesse indicador, o Sul (12%) e o Centro-Oeste (11,1%) ficaram acima da média nacional. Já Norte (7,0%) e Nordeste (7,8%) apresentaram os menores percentuais.

Leia Também:  Com carretas equipadas, programa Cidade Empreendedora oferece cursos para população de Selvíria

Cerca de 6,9% dos estudantes dessa faixa etária disseram ter bebido cinco doses ou mais em um dia.

Entre as questões levantadas também estava o uso de bebidas alcoólicas pelos pais dos adolescentes. Mais da metade dos escolares de 13 a 17 anos (58,9%) respondeu que o pai, a mãe ou ambos consumiam esse tipo de produto, sendo os percentuais maiores no Sul (62,4%), no Centro-Oeste (61,9%) e no Sudeste (61,5%).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA