CIDADES

Mais de 68% dos municípios do Estado iniciaram nesta terça-feira a vacinação contra a Covid-19

Publicados

em

A primeira fase o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, lançado nesta segunda-feira (18), já começou em diversos municípios do Estado. Em todos os pontos iniciados, o sentimento de quem recebe a vacina Coronavac é de esperança e de otimismo.

O primeiro lote que chegou ao Estado tem 158 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde. A distribuição para os 79 municípios segue o Plano Estadual de Distribuição da Vacina contra a Covid-19, por intermédio de força-tarefa da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Nessa primeira fase serão imunizados os idosos com mais de 60 anos que moram em instituições como casas de repouso, além de indígenas e trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente contra a pandemia de Covid-19.

Campo Grande

Na Capital, após as três primeiras pessoas imunizadas, as demais imunizações deram sequência nesta terça-feira (19), pela Prefeitura Municipal de Campo Grande. No lançamento de ontem, foram imunizadas a indígena Domingas da Silva, da aldeia Tereré, em Sidrolândia; a dona Maria Bezerra de Carvalho, idosa que completará 83 anos; e o médico Márcio Estevão Midom, de 43 anos.

Jaraguarari

Segundo a prefeitura, nesta cidade 59 pessoas serão imunizadas neste primeiro lote, que chegou durante a madrugada. No asilo do município 12 moradores serão imunizados, além de profissionais de saúde da cidade que atuam na linha de frente contra a covid-19. Um dos contemplados foi Jordão Soares, de 82 anos. Natural de Jaraguari, ele contou que já teve sete AVCs, mas não desiste da vida e está feliz com a vacinação.

Terenos

Em Terenos, município localizado a apenas 30 quilômetros da Capital, a campanha de vacinação contra a Covid-19, referente à primeira fase do PNI (Programa Nacional de Imunização), começou já nesta terça-feira (19). Os primeiros imunizados foram os profissionais da saúde e idosos de uma instituição de longa permanência. O relato era de emoção e de incentivo para que a população vacine.

Naviraí

Leia Também:  O Prefeito José Fernando recebe moção de congratulação da Deputada Estadual Mara Caseiro, pela sua eleição de 2º Vice Presidente da ASSOMASUL.
Vacinação em Naviraí

Logo cedo, a equipe de segurança chegou a Naviraí com os lotes de vacina. De acordo com a prefeita, Rhaiza Matos, a vacinação segue as recomendações oriundas do Ministério da Saúde que determina as primeiras doses da vacina para os públicos alvos. O médico  Ronald Cançado foi um dos primeiros a ser imunizado contra a Covid-19, ele trabalha na área da saúde do município há cerca de 52 anos.

Vacinação em Naviraí

Anaurilândia

No município, quem recebeu a primeira imunização foi a servidora da Secretaria Municipal de Saúde, Custódia Ribeiro Tomazini, de 52 anos, que é técnica de enfermagem. O boletim epidemiológico mostra que o município já registra 121 casos confirmados.

Doses da vacina chegaram em Anaurilândia pela manhã

 

Jardim

Em Jardim, a primeira imunizada é destaque justamente porque é vítima da não vacinação. A servidora municipal, a técnica de enfermagem Rosana Aparecida Oliveira, de 48 anos, tem uma deficiência física causada pela falta de vacina. “Quando eu era criança, a vacina não existia”.

Dourados

O município com a maior população indígena do Estado, começou a imunização hoje mesmo. Emoção e esperança marcaram início da vacinação e o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, participou do ato simbólico que imunizou o enfermeiro intensivista, Valdeci Santana, de 50 anos; o indígena Catalino Aquino, 74 anos; e os idosos Élvia dos Santos Artman, 77 anos, e Vicente Lemes, 81 anos, do Lar do Idoso de Dourados.

Maracaju

A cidade localizada a 160 quilômetros da Capital também iniciou a campanha de imunização contra o coronavírus. A imunização começou na tarde de hoje e os dois primeiros profissionais que foram imunizados foram a técnica em enfermagem, Olinda Rocha dos Santos e o enfermeiro do Hospital Soriano Correa da Silva, Reginaldo Cristaldo Dias.  Serão vacinados nessa primeira fase 34% dos profissionais da saúde, 100% dos indígenas maiores de 18 anos e 100% dos idosos institucionalizados.

Sidrolândia 

Em Sidrolândia, a prefeitura realizou, no Hospital Beneficente Dona Elmíria Silvério Barbosa, o ato de início da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 no município. Três mulheres receberam solenemente as primeiras doses o imunizante Coronavac, enviado aos Estados e Municípios brasileiros pelo Ministério da Saúde. A técnica em enfermagem Maria das Graças Beneti Fontoura, 68 anos, 24 dedicados à profissão em Sidrolândia, foi a primeira. Em seguida, a cozinheira Alda Xavier de Almeida Ribeiro, 53 anos, há 21 anos trabalhando no Hospital de Sidrolândia. A terceira a receber o imunizante Coronavac foi a enfermeira Graciele de Araújo Targa, de 36 anos, profissional do CTI Covid do Hospital.

Leia Também:  Segundo mais frequente no Brasil, câncer colorretal tem prevenção e chances de cura com diagnóstico precoce

Amambai 

Em Amambai, a campanha de vacinação terá início na noite desta terça seguindo os critérios definidos pelo Governo do Estado.  Serão vacinados os trabalhadores da área da saúde que estão atuando na linha de frente contra à COVID-19, os idosos do Lar do Idoso Frei Fabiano de Cristo e os indígenas do município.

Rio Brilhante 

A prefeitura de Rio Brilhante iniciou a campanha de imunização contra o coronavírus, com muita agilidade. A primeira pessoa a ser imunizada foi o médico Benamor Francisco, de 80 anos. O profissional da saúde atua na linha de frente e simbolicamente representava os demais servidores de combate ao vírus.

Coxim 

De acordo com as informações divulgadas pela prefeitura municipal a servidora pública municipal, Vera Lúcia Rodrigues Machado, foi a primeira pessoa a tomar a vacina em Coxim.

Caarapó 

No município, a integrante da Associação Frei Eucário, a idosa Maria Cecília Ladeira Dai, de 74 anos, foi a primeira caarapoense a receber a dose da vacina contra a covid-19. Um ato simbólico foi realizado na própria sede com a presença de lideranças do município.

No total 54 municípios começaram a vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (19) e 18 programaram o início da imunização para esta quartaq-feira (20).

Veja aqui o quadro de vacinação nos municípios do Estado.

Ana Brito, Beatricce Bruno, Paulo Yafusso e Bruno Chaves, Subcom 

Fotos: Chico Ribeiro, Edemir Rodrigues, Saul Schramm e prefeituras municipais 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Prefeitos de MS decidem que volta às aulas será on-line antes do retorno de forma presencial

Gestores preferem aguardar a continuidade do calendário de vacinação no Estado

Publicados

em

Prefeitos de cidades de Mato Grosso do Sul decidiram retornar de forma on-line por mais 30 dias antes da volta às aulas presenciais nas escolas municipais, durante assembleia-geral nesta terça-feira (23), na sede da Assomasul (Associação dos Municípios de MS), em Campo Grande.

A decisão saiu após discussão sobre o cumprimento do protocolo de biossegurança, uma vez que a maioria dos presentes à reunião entendeu que não é momento para o retorno do ano letivo diante da gravidade da pandemia do coronavírus.

Além disso, os gestores preferem aguardar a continuidade do calendário de vacinação no Estado.

Por meio de deliberação, a diretoria da Assomasul entende necessária a prorrogação para iniciar as aulas em abril para que os municípios se adequem ao Protocolo de Retorno as Aulas, entre outros aspectos, diante da dificuldade de entrega dos insumos e EPIs (equipamento de proteção individual) licitados para cumprir as exigências de biossegurança.

A ideia inicial defendida por alguns era que os municípios seguissem o calendário escolar defendido pela SES (Secretaria de Estado de Educação), que prevê volta às aulas no dia 1º de março. Outra justificativa apontada na reunião foi a eleição de 38 novos prefeitos, uma vez que não houve tempo suficiente para ter transição de cargos.

Leia Também:  Segundo mais frequente no Brasil, câncer colorretal tem prevenção e chances de cura com diagnóstico precoce

Opiniões

Antes da votação sobre o retorno às aulas ou não, o presidente da Assomasul e prefeito de Nioaque, Valdir Júnior (PSDB), ouviu a opinião dos colegas.

O prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro (PSDB), sugeriu equilíbrio no momento como forma de prevenir novas contaminações, principalmente de professores e alunos.

O gestor também disse que o controle de crianças com uso de máscaras e distanciamento social é complicado, a exemplo de outros colegas prefeitos que se manifestaram no encontro.

“Outro problema são as aulas remotas. Aquidauana tem dificuldade até de sinal de celular, imagine sinal de internet”, acrescentou.

O prefeito de Douradina, Jean Fogaça (PSDB), sugeriu o retorno às aulas somente quando todos os professores forem vacinados. Ele também pontuou as dificuldades para o cumprimento do calendário escolar alegando uma série de fatores.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA