CIDADES

Consumo de bebida alcoólica cresce na pandemia e vendas em conveniências disparam 30%

Distribuidoras e lojas de conveniência registraram alta na venda de álcool

Publicados

em

A venda de bebidas alcoólicas cresceu durante a pandemia da Covid-19, em Mato Grosso do Sul. Conforme conveniências de Campo Grande, as vendas, por incrível que pareça, dispararam 30% em relação ao período antes da quarentena.

De acordo com pesquisa nacional, feita pela Abead (Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas), o consumo pelos moradores aumentou e nas distribuidoras, as vendas cresceram 38%.

Na casa do técnico em manutenção, Adeilton Lima, de 36 anos, o consumo não aumentou em relação às grandes quantidades, mas a frequência no consumo de álcool, ele explica.

“Antes de ir para o home office, eu bebia nos finais de semana, mas agora, depois do expediente costumo tomar uma latinha [de cerveja]”, relatou à reportagem.

O proprietário de uma conveniência localizada na região do bairro Coronel Antonino, Ramão Ribeiro, de 38 anos, disse que o período de pandemia está sendo mais rentável financeiramente do que antes.

Consumo de bebida alcoólica cresce na pandemia e vendas em conveniências disparam 30%
Ramão | Foto: Leonardo de França

O estabelecimento está vendendo 30% a mais do que antes e a venda de cigarros também tem crescido. O motivo, segundo ele, seria a maior permanência dos moradores em casa e as limitações dos bares aos finais de semana.

Leia Também:  COVID: Selvíria já aplica quarta dose de reforço da vacina em pessoas com mais de 35 anos

“As pessoas estão mudando o perfil. Várias pessoas veem e compram 12 latinhas a granel e aos finais de semana, chegamos fazer 110 entregas. Vendemos principalmente cervejas e acredito que as vendas cresceram porque as pessoas estão em casa, os bares estão fechados e tem muitas lives aos finais de semana para curtir em casa”, disse à reportagem.

Consumo de bebida alcoólica cresce na pandemia e vendas em conveniências disparam 30%
Hallysson | Foto: Leonardo de França

Em uma conveniência no Itanhangá Park, Hallysson Resende disse que as vendas cresceram 10% durante a pandemia e assim como na conveniência de Ramão, a cerveja é a bebida mais procurada pelos clientes.

“As pessoas estão mais em casa, isso no Brasil todo. Não só a bebida aumentou as vendas, mas também a carne. O giro em torno na mercearia também está alto”, comentou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Alcoolvale realiza campanha contra o sarampo

Atividade foi direcionada a todos os colaboradores da empresa a fim de conscientizar e alertar sobre os novos casos da doença

Publicados

em

A equipe de Medicina do Trabalho da Alcoolvale realizou na primeira semana de julho a Campanha Combate ao Sarampo. Por meio de conversação, a ação foi realizada nos três turnos de funcionamento da empresa abrangendo todos os setores. A atividade tem como objetivo alertar e conscientizar os colaboradores sobre os novos casos de sarampo, além de como reconhecer os sintomas e quais os tratamentos.

 

É bom ressaltar que se trata de uma doença contagiosa baseada em vírus que afeta principalmente crianças, mas também pode impactar adultos. Ele é transmitido por meio do contato com a saliva e secreções nasais de uma pessoa que está com a doença.

 

Os sinais típicos do sarampo incluem:

– manchas vermelhas na pele que surgem primeiro no rosto e depois se espalham para os pés, mas não coçam;

– tosse;

– coriza;

– febre;

– desconforto ocular e conjuntivite;

– otite;

– enxaquecas;

– fotofobia;

– depressão;

– perda de apetite.

 

O paciente com sarampo deve seguir as ordens do médico, que incluem repouso, alimentação balanceada, ingestão de líquidos suficientes e lavagem dos olhos com soro fisiológico. O melhor método de prevenção do sarampo é a vacinação, que deve ser administrada entre um mês e um ano de idade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MS Pantanal abre vaga para eletromecânico em Bonito; veja como se candidatar
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA