ACONTECEU

Mulheres são campeãs do Festival de Pesca de Águas do Miranda

Publicados

em

Três mulheres entre 48 e 52 anos foram as campeãs do 1º Campeonato de Pesca Esportiva de Águas do Miranda, distrito de Bonito, disputado no sábado (14). A equipe fisgou o maior exemplar de espécie nobre de peixe, um jaú, superando um dia difícil de pescaria devido às mudanças climáticas na região, culminando com uma chuva no período da tarde.

O torneio foi promovido pela prefeitura de Bonito, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo (Fundtur/MS), e contou com a participação de 45 equipes e 120 pescadores, a maioria do Estado. A realização do evento integra o plano municipal de desenvolvimento do turismo no distrito para tornar a pesca esportiva novo produto de Bonito.

“Não foi fácil ganhar esse festival porque a água estava fria e o peixe não come, mas a gente teve paciência e esperou esse jau”, diz Andréia Cristina Souza, 50, integrante da equipe campeã. Ela trabalha como piloteira em um atrativo do distrito e pesca há 20 anos.

Pesca em família

Suas companheiras – Silvia Aparecida Lourenço, 48, e Maria Aparecida Souza, 52 – também conhecem as águas do Rio Miranda como poucos. Elas integram famílias de pioneiros na região, vindos do Paraná. Maria Aparecia (Cida) viveu na barranca do rio, vendeu peixe na beira da MS-345 (antiga Estrada do 21) e tornou-se empresária em hotelaria e gastronomia.

Leia Também:  Quina de São João sorteará prêmio de R$ 200 milhões neste sábado
Casal do distrito ganhou o motor de 15 HP e festeja o prêmio com o prefeito Josmail Rodrigues e organizadores do torneio

“Nosso objetivo era fisgar um dourado, mas a queda da temperatura e depois a chuva limitaram a pescaria. Mas foi divertido e ganhar esse festival foi bom demais”, conta ela, que guarda como troféu na parede de seu restaurante uma foto com um pacu de 16,5 quilos capturado com anzol de galho no Miranda, há uma década.

Para o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues, o festival foi um sucesso: “estamos iniciando um projeto de fomento ao turismo no distrito, focando na pesca em família, criando mais um bom produto com a facilidade de acesso pela MS-345, cujo asfaltamento é nossa gratidão ao governador Reinaldo Azambuja e ao secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel”, disse.

Isaac ganhou um caiaque no sorteio

Sorteio de prêmios

A premiação da prova adulta foi realizada na noite de sábado, no centro do distrito, com a presença do prefeito e da secretaria municipal de Turismo, Juliane Salvadori. Na sequência, a comunidade e os turistas assistiram ao show do grupo Tradição.

Leia Também:  Sábado será de sol e leve mudança no clima no interior do Estado

Na oportunidade, foram sorteados os prêmios especiais: o barco de seis metros ficou com a equipe formada por João Batista da Silva Roberto Benites e Arcanjo Junior de Campo Grande. O motor 15 HP ficou para a equipe formada pelo casal Wagner Souza Lima e Elaine lima, de Águas do Miranda. Neste domingo, foi realizada a prova infanto-juvenil – idade entre 5 e 16 anos de idade.

Neste domingo (15), o campeonato infantil, realizado na barranca do Rio Miranda, reuniu um grande número de crianças e jovens de 5 a 16 anos de idade, encerrando o grande evento em Águas do Miranda. O pequeno pescador Isaac Emmanuel Vilanova Colman fisgou um pacu, mas não foi o vencedor do torneio. No entanto, foi sorteado e ganhou o prêmio (um caiaque) patrocinado pela prefeitura de Bonito.

Texto: Subsecretaria de Comunicação (Subcom)
Fotos: Chico Ribeiro

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ACONTECEU

Grupo chileno vai investir R$ 15 bilhões para construir a quinta fábrica de celulose de MS

Publicados

em

Reinaldo Azambuja assina incentivos fiscais e destaca que novo empreendimento é resultado da segurança jurídica construída em MS

Com quase 1,2 milhão de hectares de florestas plantadas, Mato Grosso do Sul vai receber a sua quinta planta de celulose e outros produtos de base de madeira. Hoje (22) uma das principais empresas madeireiras da América Latina, a Arauco anunciou a instalação de uma nova fábrica no município de Inocência. O grupo chileno já possui áreas de eucalipto plantadas no município para suprir a demanda do projeto. O investimento estimado é de R$ 15 bilhões, beneficiando 14.300 famílias com geração de 12 mil empregos no pico da construção e 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na parte florestal.

O anúncio foi feito hoje pelo governador do Estado, Reinaldo Azambuja junto com a diretoria do grupo chileno durante evento de lançamento oficial do Plano Estadual de Florestas Plantadas (Profloresta) da Secretária de Estado da Produção, Meio Ambiente Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro).

Para o governador Reinaldo Azambuja este é mais um compromisso firmado e cumprido com o desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul. “Vamos receber no Estado uma das maiores fábricas de celulose do mundo. Será uma unidade moderna, que vai gerar empregos, oportunidades, renda e desenvolvimento social em uma região que também integra a Costa Leste Florestal, mas que não tinha nenhum empreendimento deste tipo.  A vinda desta fábrica mostra a confiança dos investidores em Mato Grosso do Sul, na nossa política de incentivos fiscais, na segurança jurídica de quem investe e na estrutura logística que estamos criando para quem precisa escoar a produção”, disse Reinaldo Azambuja.

O secretário Jaime Verruck (Semagro) destacou a transformação provocada pela vinda de gigantes do setor da celulose. “O grande desafio do Estado é a logística. Esta indústria que está sendo instalada em Ribas do Rio Pardo (Suzano) e a que estamos anunciando hoje, elas geram a capacidade para que Mato Grosso do Sul mantenha seu ritmo de crescimento nos próximos 4 a 5 anos a taxas superiores a 5%. É um trabalho em conjunto com o setor privado, que acredita no Estado, pelo ambiente criado. Nosso compromisso agora é fazer a capacitação da mão de obra”.

Reinaldo Azambuja cumprimenta CEO da Arauco; novo empreendimento vai garantir emprego e renda para 14.300 famílias

E o CEO da companhia, Matias Domeyko Cassel, falou sobre a escolha de Mato Grosso do Sul. “O Brasil é um polo importante para a estratégia global do Grupo Arauco. Atuamos no País desde 2002, com as divisões de madeira e operação florestal, e agora estamos avaliando aumentar os investimentos realizados no Brasil, trazendo o setor de celulose para cá. Estamos muito animados com esta possível grande ampliação das atividades da Arauco ao Mato Grosso do Sul, uma região muito importante para a indústria, com grande potencial para o plantio de eucaliptos e excelentes opções logísticas para o escoamento da produção, além de agregar muitos benefícios econômicos e sociais para a região, e com uma, produção de energia limpa e crédito de carbono positivo”, ressaltou.

Leia Também:  O presidente da Câmara Municipal de Selvíria, Vereador Alexandre Cagliari, juntamente com os demais vereadores, recebeu em seu gabinete na manhã dessa terça-feira, dia 21 de junho de 2022, As representantes do SICREDI

Já o prefeito de Inocência, Toninho da Cofapi, afirmou que o empreendimento vai levar “o desenvolvimento tão sonhado por tantas gerações do Município”. “Quero agradecer à diretoria da Arauco, estão confiando em Mato Grosso do Sul e em Inocência, uma cidade pequenininha, a quem eu chamo A Princesinha da Costa Leste. E a nossa princesinha, em pouco tempo, será a Rainha da Costa Leste”, declarou.

A empresa

Celulosa Arauco y Constitución é uma empresa chilena do ramo madeireiro, especializada na fabricação de celulose e painéis, atuando no Chile, Argentina e Brasil. A empresa pertence ao Grupo AntarChile fundado por Anacleto Angelini e possui cinco fábricas de celulose no Chile e uma na Argentina, além de quatro fábricas para a fabricação de madeira reconstituída, sendo duas na Argentina e duas no Brasil.

No Brasil, o grupo mantém a Arauco do Brasil, com unidades em Piên e em Jaguariaíva (850 mil m³/ano), ambas no Paraná. No município de Araucária, região metropolitana de Curitiba, mantém uma planta química industrial (142 mil toneladas/ano), produzindo resinas e outros produtos, para comercialização e para abastecer suas unidades industriais de painéis no Paraná.
No Mato Grosso do Sul a Arauco já tem a empresa florestal Mahal que tem mais de 60 mil hectares de florestas cultivadas em seis cidades (Aparecida do Taboado, Selv[iria, Água Clara, Chapadão do Sul e Três Lagoas.

Números expressivos

O setor florestal de Mato Grosso do Sul é responsável pela geração de 27,2 mil empregos sendo 14.901 diretos e 12.312 indiretos. Em 2021, o segmento gerou 6.266 empregos a mais em relação a 2020.

O crescimento de postos de trabalho deve continuar nos próximos anos, com os investimentos já em curso no Estado, como o da nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, no valor de R$ 19 bilhões.

Leia Também:  Com adesão de municípios, Programa “Bem Nascer MS” projeta avanços na saúde materno-infantil

Mato Grosso do Sul conta atualmente com três fábricas de celulose instaladas e em operação no município de Três Lagoas: uma da Eldorado Brasil, com capacidade de produção de 1,8 milhão de toneladas de celulose por ano; duas da Suzano, que produzem 3,25 milhões de toneladas por ano. A Suzano iniciou a construção de mais uma fábrica no Estado, em Ribas do Rio Pardo, que será a maior planta industrial de celulose do mundo, produzindo 2,55 milhões toneladas/ano.

O setor conta com 480 estabelecimentos na cadeia produtiva do setor. São empresas de cultivo de floresta, extração de madeira, fabricação de papel, celulose e derivados.
e derivados.

Na última década, as áreas de florestas plantadas com eucalipto e seringueira em Mato Grosso do Sul cresceram a taxas anuais de 14% e 18%, respectivamente. O Estado lidera a expansão florestal brasileira superando 2 milhões de hectares de florestas plantadas (somente de eucalipto, são 1,1 milhão de hectares).

Atualmente, Três lagoas é principal polo industrial do setor, com mais de 400 empresas no distrito industrial. O município tem mais de 10 mil empregos diretos gerados pela indústria.
O município é o primeiro no ranking nacional de florestas plantadas, com 263 mil hectares.

As exportações de celulose somaram neste ano US$ 630,6 milhões, com a venda de 1,8 milhão de toneladas. A celulose foi o segundo produto da pauta com 18,55% de participação, com
aumento em termos de valor de 4,19% em relação ao período de janeiro a maio de 2021. Em termos de volume, houve avanço de 10,01%.

Plano de Florestas

Durante o evento, o secretário de Produção, Jaime Verruck entregou o Plano Estadual de Florestas Plantadas (PROFLORESTA) ao governador Reinaldo Azambuja. O documento visa promover “a inserção competitiva dos negócios que envolvem a cadeia da silvicultura (produtores florestais, celulose e papel, madeireiras, serrarias, móveis e componentes), desde a produção, industrialização, beneficiamento e distribuição, com consequente vinculação com grandes empresas que induzem desenvolvimento tecnológico, inovação e dinamismo econômico a jusante das florestas plantadas”.

Neste sentido, e novo Plano vai orientar a formulação das estratégias e os projetos vinculados aos pequenos negócios, tendo o Sebrae-MS como ente indutor nos alinhamentos, estratégias e abordagens de competitividade nesta direção.

As ações previstas incluem expansão dos plantios, apoio para assegurar ganhos contínuos de produtividade, promoção da diversificação de espécies e do manejo para uso múltiplo, entre outras.

Rosana Siqueira, Subcom

Fotos: Chico Ribeiro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

SELVÍRIA

ACONTECEU

MATO GROSSO DO SUL

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA